EDITAL ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE JEQUIÉ

Visite nosso Instagram

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Posse do Conselho de Cultura em Jequié


Aconteceu na tarde de quinta-feira (23), a posse do Conselho Municipal de Cultura. Os novos membros do Conselho de Cultura foram empossados pela Prefeita Tânia Britto em seu Gabinete. A solenidade contou com a presença do Diretor de Programas e Projetos Culturais da Secretaria de Cultura e Turismo, Sérgio Mehlem, dos Vereadores Manoel Gomes e Pé Roxo, artistas e imprensa.
A Prefeita Tânia Britto disse que o Conselho é a forma mais legítima da participação popular no Governo Municipal, é de primordial importância para a cidade. “Quero agradecer a todos os membros, principalmente aos representantes da sociedade civil, por participarem deste Conselho. Esperamos que o Conselho de Cultura seja atuante, acompanhe as ações da Secretaria de Cultura e Turismo e contribua com as políticas públicas. São os projetos e sugestões de vocês que vão nortear nossas ações para a cultura. Mantenham sempre contato com suas reivindicações e sugestões para que possamos viabilizar os projetos culturais que Jequié tanto precisa”, afirma a Prefeita.

O Diretor Sérgio Mehlem classificou o ato como “um momento histórico para a vida cultural da cidade, e que faz parte da série de ações que temos realizado objetivando a institucionalização, em Jequié, das políticas direcionadas à cultura”.
O Vereador Manoel Gomes argumentou que “a posse dos membros do Conselho municipal de Cultura representa uma ação relevante na concepção de partilha entre o governo e a sociedade, que pode opinar nos rumos que a cultura pode seguir”.
Entre as atribuições dos novos membros, estão formular políticas e diretrizes, assim como aprovar e acompanhar a execução do Plano Municipal de Cultura, garantir a cidadania cultural como direito de acesso, construção e propagação culturais no município, defender o patrimônio cultural e artístico do município e incentivar sua difusão e proteção, colaborar na articulação das ações entre organismos públicos e privados da área da cultura e criar mecanismos de comunicação permanente com a comunidade, cumprindo seu papel articulador e mediador entre a sociedade civil e o poder público no campo cultural.