Veja matéria no IGTV no rodapé da página sobre a Barragem da Pedra, que estará soltando cerca de 500m³/s de água até quarta-feira

Visite nosso Instagram

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Programa Carnaval Pipoca 2014 terá formato atualizado‏

Para se adequar às mudanças anunciadas recentemente no Carnaval 2014 de Salvador, a exemplo do encurtamento do Circuito Osmar (Campo Grande), que começará no Sheraton da Bahia Hotel, com finalização do percurso na Rua Chile, a Secretaria Estadual de Cultura (Secult) anuncia novidades para o folião.
O programa Carnaval Pipoca, lançado pela Secult em 2009, ganhará os palcos do Centro Histórico e começará nas praças, diariamente, mais cedo, às 17h. Além disso, ações que tiveram resultado positivo nas edições anteriores do programa serão fortalecidas, como a participação dos microtrios, que terão investimento ampliado de R$ 90 mil para R$ 500 mil.
“Reafirmamos a importância do Carnaval Pipoca e nos atualizamos, investindo em novos formatos, a exemplo dos microtrios, que darão mais espaço à apresentação de projetos inovadores e criativos”, afirma o secretário de Cultura, Albino Rubim.

Segundo ele, os alicerces do programa continuarão os mesmos, direcionados a atender à necessidade de democratização e diversidade na festa. Porém, agora, somam-se às atrações artísticas do Carnaval do Pelourinho, que reúne tendências tradicionais e contemporâneas, com seus mamulengos, orquestras, teatro de rua, fanfarras, reggae, samba, MPB, entre outras vertentes culturais.
Com a novidade, o Centro Histórico ganhará um Carnaval ainda mais qualificado. “No lugar das apresentações nos trios, as atrações estarão nos palcos de todo o Pelourinho, em horários mais acessíveis ao público, e nos circuitos Dodô e Osmar, seguindo a animação dos microtrios”, explica Rubim.
 Os artistas do Carnaval Pipoca serão escolhidos por meio de chamada pública, que será divulgada em breve pela Secult. Cada projeto inscrito deve contar com a participação de três atrações diferentes, como já acontecia nas edições anteriores do programa.
Uma comissão julgadora formada por nomes relevantes para a produção musical e cultural baiana avaliará e fará a seleção dos participantes. De acordo com pesquisa realizada pela Secult e Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), da Secretaria do Planejamento (Seplan), em 2010, 58,9% dos cidadãos de Salvador que brincam o Carnaval o fazem na condição de folião-pipoca. Este é um dos alicerces do programa, que visa contemplar este público que representa quase 60% dos foliões.