quinta-feira, 27 de março de 2014

Jequié:Embasa é considerada ‘Empresa do Ano’ pela revista Saneamento Ambiental‏

No Sol Nascente moradores reclama da falta de água
A maior revista especializada em saneamento e meio ambiente no Brasil - a Saneamento Ambiental -, escolheu, pela segunda vez, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) como Empresa do Ano no Saneamento Ambiental, na categoria empresa estadual, por apresentar o melhor desempenho em indicadores considerados pelo periódico.
A empresa ficou à frente de todas as companhias estaduais de saneamento básico do país, a exemplo da Sabesp (SP), Copasa (MG), Caesb (DF), Sanepar (PR), Cedae (RJ) e Cagece (CE). O corpo editorial da revista levou em conta as informações fornecidas pela empresa relativas ao desempenho em 2013 sobre os investimentos realizados em relação à receita operacional líquida anual, o índice de tratamento de esgoto, os níveis de perda de água e a receita gerada por funcionário próprio.
 Nas categorias serviço municipal e companhia de controle privado, as empresas que apresentaram os melhores indicadores foram, respectivamente, a Companhia de Saneamento (Cesama) de Juiz de Fora (MG) e o Grupo GS Inima. A premiação ‘As Empresas do Ano no Saneamento Ambiental’ é realizada há quase duas décadas pela revista, publicada desde 1990, com circulação em todo o território nacional e tiragem de 15 mil exemplares.

Investimento - Desde 2007, a Embasa vem concentrando todos os recursos e esforços para universalizar os serviços de água e de esgoto em sua área de atuação no estado. Como principal executora do Programa Água para Todos, do Governo do Estado, assegurou investiu R$ 6,9 bilhões, podendo chegar, em 2014, a R$ 8,5 bilhões.
 Até o ano passado investiu mais de R$ 2,9 bilhões, com a conclusão de quase 550 intervenções, que possibilitaram acesso a água tratada na torneira a cerca de 3,2 milhões de pessoas e acesso a coleta e tratamento de esgoto a cerca de 1,7 milhão de baianos.
 Atualmente, a Embasa está presente na vida dos baianos, nas  grandes, médias e pequenas cidades e também em pequenas localidades situadas ao longo da grande e extensa infraestrutura de abastecimento de água operada pela empresa. Isso, principalmente, no semiárido, região que foi beneficiada com mais de 50% das novas ligações de água implantadas.

Eficiência operacional - Segundo o presidente da Embasa, Abelardo de Oliveira Filho, diante do grande desafio de garantir 100% de cobertura do atendimento dos serviços de água e de esgoto na área de atuação da Embasa até o ano de 2030, a empresa também tem investido no controle de perdas de água, na eficiência operacional de seus sistemas, na valorização de seu corpo funcional, em inovações que promovam o uso sustentável de recursos naturais e em eficiência empresarial.
 “Esse trabalho, com certeza, produz resultados que se destacam quando em comparação com os de outras companhias estaduais. Acredito que esse reconhecimento da revista Saneamento Ambiental reflete a qualidade do trabalho que está em curso”, afirma Abelardo.