terça-feira, 29 de julho de 2014

Curso do PRONATEC ensina técnicas de Produção Agropecuária a trabalhadores rurais de Jequié



A busca pelo aumento da produtividade e da qualidade dos alimentos tem levado o homem do campo a uma busca constante por novas tecnologias de produção e técnicas de manejo. Em Jequié, agricultores do distrito de Florestal estão tendo a oportunidade de adquirir novos conhecimentos voltados à produção rural por meio do curso de Produtor Agropecuário do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego - PRONATEC, promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR em parceria com a Prefeitura Municipal de Jequié, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

As aulas começaram nesta segunda-feira, 28 de julho, no Centro Educacional Landulfo Caribé, no distrito de Florestal. O curso, com duração de 348 horas/aula, é oferecido a 30 agricultores da região. Eles aprendem técnicas de criação de animais de pequeno porte, como caprinos, ovinos e suínos, e de grande porte, como bovinos e equinos.

De acordo com o coordenador do PRONATEC, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Jequié, José Ricardo Gomes de Oliveira, esta é a primeira modalidade rural dos cursos oferecidos pelo Programa no município. Para Oliveira, o principal objetivo de cursos como este é dar ao agricultor elementos para sua manutenção no campo, o que evita o êxodo rural. Ao todo, no primeiro semestre de 2014, o PRONATEC já qualificou 1.328 pessoas em Jequié.

O analista técnico do SENAR, Messias Santos, explique que o curso de Produtor Agropecuário tem uma grande aceitação na comunidade, beneficiando pessoas com o ensino fundamental completo e idade entre 16 a 57 anos: “Os alunos recebem uma bolsa auxilio de R$ 200, sendo R$ 8 reais por aula teórica e R$ 20 por aulas prática”, complementa.

Os cursos da modalidade rural do PRONATEC devem ser estendidos também para outros distritos. A coordenadora de cursos profissionalizantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Nara Rúbia, explica que a secretaria já está pleiteando, junto ao SENAR, cursos voltados ao cacauicultor, fruticultor, caprino-ovinocultor e operadores de máquinas, para o segundo semestre de 2014. Os cursos levarão em consideração o perfil de cada região agrária do município.

Quem adquire os novos conhecimentos comemora a oportunidade de desenvolvimento por meio da educação profissional. Renalva Silva, de 37 anos, é agricultora. Para ela, o curso de Produtor Agropecuário é uma oportunidade que irá melhorar a vida dos moradores da zona rural. “O que eu aprender aqui, irei passar para meus filhos”, prevê, com o objetivo de manter a família sempre unida em torno das riquezas produzidas da terra.