Homicídio: Acerto de contas no Inocoop termina em morte de ex-presidiário

Visite nosso Instagram

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Qual o legado que a primeira-dama Aline Peixoto poderia deixar para Jequié?




Esta estar sendo a pergunta nos bastidores da  política em Jequié. A jequieense Aline Peixoto que contou com o apoio de 17 mil eleitores no último pleito, apoiando o candidato a prefeito Tadeu Cafezeiro. Há dois como primeira-dama,  a ilustre filha de Jequié ainda deixa a população questionando.
A reforma do Hospital Geral Prado Valadares seria de fato um legado ou tudo que foi feito não passou de obrigação do governo do estado. A Policlínica poderia ser considerada um legado ou era um projeto do atual governo para toda Bahia. O Centro do Equoterapia seria um legado deixado, ou será mesmo o Colégio Militar que vem sendo construído no antigo campo do  Derba, a passos de tartarugas,  ou isso tudo é muito pouco para uma sociedade de quase 180 mil habitantes.
Dois projetos em andamento que já extrapolou o prazo de inicio: A construção da Ponte sobre o Rio das Contas e a urbanização da Avenida Tote Lomanto, seria estas duas obras um legado deixado pela primeira-dama?
Jequié, um município estrategicamente bem localizado, no sudeste da Bahia, já teve dois governadores e agora a primeira-dama filhos da terra do sol. Lomanto deixou o Mercado Municipal, a Estação Rodoviária, Cesar Borges deixou a Avenida César Borges grande vetor de crescimento, Estação de Tratamento de Água na Barragem da Pedra, BA-547 e o Conjunto Penal de Jequié. Vamos Aguardar!