Homicídio: Acerto de contas no Inocoop termina em morte de ex-presidiário

Visite nosso Instagram

quarta-feira, 26 de junho de 2019

SÃO JOÃO: JEQUIÉ PRECISA REPENSAR SUAS ATITUDES


A manutenção do forró na grade da festa junina e o fato de não ter ocorrido nenhum caso de violência no circuito do evento realizado na Praça Rui Barbosa, centro de Jequié, foram os principais destaques do São João de 2019. O forró pé de serra com a participação de artistas locais e regionais, assim como a apresentação de quadrilhas foram notados pelo público atento à preservação dos valores culturais que a data propõe. Por outro lado, muitas queixas relacionadas ao encolhimento tanto do tamanho quanto da representatividade do evento, pois, no entendimento de muitos, Jequié deixou de ser uma referência, feito conquistado com muito trabalho ao longo dos últimos anos, período em que a cidade se firmou como um dos mais importantes polos regionais com a realização de grandes festas, atraindo milhares de pessoas até mesmo de outros estados, o que impulsionava a econômica, movimentando o mercado de trabalho, gerando riquezas e divisas. Em entrevistas em anos anteriores, chegou a ser falado que a arrecadação em impostos de Jequié crescia cinco vezes com a Festa de São João.
O desenvolvimento do turismo de eventos tem sido aproveitado, cada vez mais, para impulsionar a economia das cidades de médio porte. Porém, Jequié não tem realizado a lição de casa, deixando de aproveitar a contento o seu grande potencial para gerar novas oportunidades de negócios. O sinal de alerta está aceso. Conforme bem destacou o Jornal A FOLHA, em matéria assinada pelo jornalista Ari Moura, é preciso ter vigilância para evitar que ocorra o mesmo que já aconteceu com o Carnaval e a Micareta, festas tradicionais extintas no passado sob a alegação de sempre: a crise! Jequié precisa repensar suas atitudes! 
Estes dados foram extraídos do Blog do Jornalista Souza Andrade. O BZM comunga do mesmo pensamento dos dois jornalistas. O que aconteceu na Praça Rui Barbosa já vinha acontecendo, com muito mais dias, tinha início no dia 14 do mês de junho. Portanto, eram 16 dias consecutivos de festividades. A segurança foi importante e esperamos que anos que venha o circuito seja maior ainda contemplando as duas praças. Que seja uma festa tradicional como merece a população Jequieense.