terça-feira, 31 de dezembro de 2019

DÁRIO MEIRA: PREFEITO WILLIAM É REJEITADO POR 53% DOS ENTREVISTADOS, APONTA PESQUISA




Pesquisa realizada no dia 30 de novembro de 2019, mostrou a intenção de votos para a prefeitura de Dário Meira nas Eleições 2020. A aproximadamente 10 meses do pleito, na menção espontânea, 31% dos entrevistados disseram não saber em quem votariam se a eleição fosse hoje. Entre os citados como possíveis candidatos, o ex-prefeito João Caetano (PDT) teria 22% de intenção de votos. Em segundo lugar está o advogado Luciano Almeida (Pode) com 18%. O atual prefeito, William Sena (PP), ocupada a terceira posição com 16% das intenções nominais.
Aparecem ainda na pesquisa espontânea Poeira (PL) com 2%, Ede da Padaria (Pros) com 2% e ainda Neto da C10 (PSD) com apenas 1%. Os demais citados não atingiram 1% das intenções de votos. Brancos e nulos somaram 8%.

1º CENÁRIO ESTIMULADO

Se a eleição for disputada entre o atual prefeito e o advogado, Dr. Luciano ganharia com 43% contra 29% de William. O percentual dos que não souberam opinar foi de 23%. Brancos e nulos somaram 5%.

2º CENÁRIO ESTIMULADO

Na disputa entre o atual prefeito, o ex-prefeito e o advogado, quem liderou o cenário foi o ex-prefeito Caetano com 28%, que está inelegível e não poderá concorrer ao pleito. Em segundo lugar Dr. Luciano pontuou com 23%, e por último William com 21%. O percentual dos que não souberam opinar foi de 20%. Nesse cenário brancos e nulos somaram 8%.

CENÁRIO DE REJEIÇÃO

Com 53% o atual prefeito William aparece com a maior rejeição; seguido pelo o ex-prefeito João Caetano que é rejeitado por 44% dos entrevistados. A menor rejeição foi do advogado Luciano Almeida com apenas 1%. Já 2% dos entrevistados não souberam opinar.
A taxa de rejeição funciona como um nivelamento de teto eleitoral de um político. Ela mostra um público que dificilmente vota em determinado candidato a disputa majoritária. Em regra quem tem uma alta taxa de rejeição dificilmente consegue crescer durante a campanha eleitoral.

METODOLOGIA APLICADA

A pesquisa foi realizada pelo Instituto A&C Marketing Eleitoral, sendo entrevistadas 151 pessoas. O nível de confiança do levantamento é de 95%. Segundo o Instituto, isso significa que, considerando a margem de erro, a chance de o resultado retratar a realidade é de 95%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.