quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Bancários teve reunião com o superintendente do Banco do Brasil na Bahia


07 PublicidadeO Sindicato dos Bancários de Jequié e Região,  Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe e outros sete sindicatos da categoria se reuniram com o superintendente do Banco do Brasil na Bahia Pedro Marques Junior,quando debaterem questões específicas de cada base. No encontro foi discutido o programa Performa, lançado na segunda-feira (11.fev.2020), pelo Banco do Brasil, que rebaixa os salários dos comissionados, dentre outras implicações ao conjunto dos trabalhadores.

No encontro, os dirigentes  criticaram o programa Perfoma, ressaltando que a proposta do banco é fazer um alinhamento ao mercado por baixo, diminuindo a remuneração fixa e aumentando a variável, motivo de reclamação constante do movimento sindical. Destacaram ainda que, a diferença entre o valor das funções ficou tão estreita, que acaba desestimulando os bancários a assumir cargos com mais responsabilidades, porque a remuneração não compensa. Favorecendo o fim da carreira.

Os representantes dos bancários reclamaram também dos prejuízos causados pela descontinuidade de programas que definia que as funções teriam módulos básicos e avançados. A mudança frustrou os bancários.

Outro ponto de crítica  foi a possibilidade do Valor Temporário de Valorização da Função (VTVF),ter participação nos lucros e resultados (PLR), diminuindo o valor recebido pelo bancário.

Os pontos positivos do programa Perfoma, dirigentes apontaram apenas algumas mudanças no GPD, que favorecem o estabelecimento de avaliação processual e o estabelecimento da carreira em Y, que possibilita o avanço em carreiras técnicas, sem a necessidade de o bancário assumir cargos gerenciais.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Jequié Fabiano Miranda“A Reunião foi respeitosa e proveitosa. As questões sobre o programa Performa  trouxe dados confusos, oportunidade que fizemos a crítica a diversos pontos.diz.