sábado, 7 de março de 2020

A morte de Jorge Salomão foi lamentada pelo radialista Jeffersor Lima

Jorge Salomão e o radialista Jerfesson Lima no Itajubá Hotel

PublicidadeA notícia da morte do poeta e letrista Jequieense Jorge Salomão foi sentida por vários leitores do BZM, dentre eles o competente radialista Jefferson Lima, conhecedor da obra de Jorge Salomão, e com que teve a oportunidade de conversar numa de suas visitas a Jequié.

Jorge Salomão morreu  na manhã deste sábado 07.mar.2019, aos 73 anos, o poeta, letrista e performer Jorge Salomão estava internado no Hospital Miguel Couto, na Zona Sul do Rio. A causa da morte ainda não foi confirmada. Ainda não há informações sobre velório e enterro.

Segundo informações, em fevereiro, Jorge teve um infarto e foi internado no Instituto Estadual de Cardiologia, no Humaitá, onde se submeteu a três pontes de safena, a colocação de uma válvula e stents. Na semana passada, queixando-se de dores do abdômen, foi internado no Hospital Miguel Couto. Lá, foi descoberta uma úlcera no seu duodeno, por conta da qual ele foi operado na quinta-feira (5).

"Poucos conhecem a obra de Jorge Salomão, é uma pena que a cultura de Jequié está morta, pobres de leitura e de conhecimento. Ele é autor da música pedra, flor e espinho, gravado por Barão vermelho, e outras tantas canções que poderia descrever aqui até amanhã de manhã", disse Jefferson Lima.