terça-feira, 14 de abril de 2020

Feirante da Feirinha do Joaquim Romão faz apelo ao prefeito Sergio da Gameleira,

Foto: Arquivo/Secom

PublicidadeEu, Ivanildes da Cruz, sou feirante do Joaquim Romão. Em nome de todos meus companheiros de trabalho, escrevo esta carta, para falar da nossa atual realidade. Sei das situações que nosso município vem enfrentando para o combate do Covid-19. E com tudo isso, nós feirantes estamos passando por momentos difíceis, três semanas sem trabalhar e isso vem nos impossibilitando na sustentação dos nossos familiares. Pedimos ao senhor, ações para nos ajudar. Reabrindo as feirinhas e tomando providências necessárias, para evitar aglomeração. Por exemplo : feirantes do "CEAVIG", não poderá trabalhar nas feirinhas ou seja feirantes de outras cidades como: Jaguaquara, distrito de Entroncamento de Jaguaquara, Gandú, Venceslau Guimaraes e entre outros... Assim, será evitado aglomeração e os feirantes poderá trabalhar com a certeza que não faltará o pão de cada dia em suas casas. Esperamos que este pedido, seja aceito com muito respeito!

Grata, Ivanildes da Cruz.

Em relação às feiras livres, já existe uma nota técnica do Comitê Estadual de Emergências em Saúde Pública, disciplinando que as barracas devam manter uma distância de 3 metros uma das outras, e os vendedores só possam trabalhar com máscaras.

Um comentário:

Unknown disse...

Boa tarde no entendi o pq dessa foto não tem nada a ver com os feirante.