sexta-feira, 26 de junho de 2020

Prefeito Sérgio da Gameleira tem até o dia 29 de junho para falar sobre irregularidades



Notificado na sexta-feira, dia 19, pela Comissão Processante da Câmara de Vereadores de Jequié, o prefeito Sérgio da Gameleira tem até o dia 29 de junho (segunda-feira) para se manifestar formalmente sobre o processo instaurado com a finalidade de apurar as denúncias acatadas pelo Legislativo que apontam irregularidades no âmbito da Gestão Municipal.

A Comissão, composta pelos vereadores Admilson ‘Careca’ (presidente), Joselane ‘Laninha’ (relatora) e José Augusto Aguiar ‘Gutinha’ (membro) definiu, na última sexta-feira, o cronograma de atividades que consiste nas oitivas a partir da apresentação das testemunhas por parte do prefeito.

O presidente da Comissão prever um processo rápido. “A nossa responsabilidade é levar as investigações adiante e, se comprovadas as graves denúncias acatadas pela maioria dos vereadores, faremos os devidos encaminhados para que os culpados venham a ser julgados e punidos pelos seus atos”, observa o presidente.

O prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleiras é acusado de cometer irregularidades que podem ter dado um prejuízo da ordem de R$1,7 milhão aos cofres municipais. Esse prejuízo, segundo denúncia acatada pela Câmara, diz respeito ao pagamento de juros e multas a Previdência Social por parte do gestor municipal.

“Conforme é do conhecimento, quando é gerada a folha salarial dos servidores municipais, a Prefeitura também declara os valores correspondentes ao INSS que devem ser recolhidos aos cofres federais, e se gestor não faz estes recolhimentos na data correta, automaticamente, no mês seguinte ou no subsequente, a própria Receita federal realiza desconto na cota do Fundo de Participação dos Municípios dos valores não pagos e ainda desconta os valores referentes aos juros e multa pelo atraso do pagamento”, enfatiza.

Nenhum comentário: