quinta-feira, 6 de agosto de 2020

PONTE DO SÃO JUDAS NÃO SERÁ ALARGADA E NEM DUPLICADA, SERÁ REFORMADA DIZ SOLDADO GILVAN

A ponte de acesso ao São Judas Tadeu deve ser alargada ou duplicada. A proposta é do vereador Soldado Gilvan, que teve Requerimento nesse sentido discutido na sessão ordinária da Câmara Municipal nesta terça-feira (04ago20). “Também reivindicamos a instalação de passarelas laterais para garantir a segurança das pessoas que utilizam aquela ponte que é um dos principais acesso ao bairro”, destaca.
Segundo informações do site da prefeitura, o trabalho que será feito atende a uma recomendação do Ministério Público do Estado da Bahia e deverá recuperar estruturalmente a ponte, com a intervenção nas armaduras de sustentação em aço, além de toda a restauração das armações em aço, como pilares, vigas e lajes, que receberão preenchimento de argamassa, que ocasionará uma maior firmeza e durabilidade, promovendo o reforço e amplificando a vida útil da estrutura.

O vereador diz que durante muitos anos, os moradores do São Judas Tadeu anseiam que o Poder Executivo Municipal realize uma obra com alargamento das laterais ou até mesmo a duplicação naquela localidade.

Soldado Gilvan pede urgência na execução das obras de ampliação/alargamento da ponte ou até mesmo sua duplicação, o que garantirá uma melhor mobilidade veicular das pessoas que entram ou saem do bairro. “Deve aproveitar que fará uma intervenção na estrutura da ponte, para fazer um trabalho que possa atender a população com investimentos duradouros”, comenta.

O prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, assinou, na tarde do dia  29/07, no salão nobre da Prefeitura, a ordem de serviço para início das obras de reforma da ponte. O ato de assinatura, que teve público reduzido, em função das medidas de enfrentamento à Covid-19, contou com a presença do secretário de Infraestrutura, Daniel Muniz, e com representantes da Threeng Manutenção e Serviços LTDA., empresa responsável pela execução das obras, cuja fiscalização será feita pela Secretaria de Infraestrutura.

Nenhum comentário: