sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Saneamento básico: Será que os políticos pensam que isso não é convertido em votos?

No Brasil o saneamento básico, é um direito assegurado pela Constituição Federal de 1988, e a lei 14.026/2020 atualiza o marco legal do saneamento básico, alterando a Lei nº 9.984/2000. Sendo da competência da União, Estados, Distrito Federal e Municípios.  

Segundo Mara, estudos realizados pelo Instituto Trata Brasil, demonstram a importância do saneamento básico, que começa por sua influência na saúde, na qualidade de vida, nos mostrando que o contato com esgoto e o consumo de água sem tratamento estão ligadas às altas taxas de mortalidade infantil, doenças como parasitoses, diarreias, febre tifoide e leptospirose. Além dos elevados gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) com tratamento dessas doenças de origem sanitária.

Conforme Mara, não impacta apenas na saúde, mas também no trabalho, com inibição de desempenho dos trabalhadores e trabalhadoras, nas atividades socioeconômicas e na educação, interferindo no aprendizado, na condição mental. 

Enfatiza Mara que, com relação ao meio ambiente, os sistemas de esgoto, a coleta de rejeitos, a reciclagem e o direcionamento das águas pluviais, impacta no dia a dia dos municípios e no desenvolvimento da sociedade como um todo. 

Mara conclui que, se o saneamento básico poderá ser convertido em votos ou não, por ser subterrâneo, não deveria ser a preocupação do campo político, mas sim com a saúde dos seus munícipes e no desenvolvimento da sua cidade. Em que situação se encontra a condição de saneamento básico da cidade de Jequié? 

Mara Carrilho é Mestre em Ciências da Saúde (UESB) e pré- candidata a vereadora de Jequié.



Nenhum comentário: