Veja matéria no IGTV no rodapé da página sobre a Barragem da Pedra, que estará soltando cerca de 500m³/s de água até quarta-feira

Visite nosso Instagram

sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Ativistas baianos organizam live para comemorar aniversário de Lula

 


Objetivo é reunir o maior número de grupos políticos de esquerda em várias partes do Brasil, quiçá do mundo, no próximo dia 27 de outubro, terça-feira. 

A ideia surgiu no grupo de WhatsApp “Lula e Dilma 2022”. A pedagoga Janaina Faria pensou na possibilidade de fazer uma live para reunir todos os participantes. A proposta amadureceu e eles decidiram realizar o “Lula Live Cultural” em 27 de outubro, terça-feira, às 18h, dia em que o ex-presidente Lula completa 75 anos. 

Para Elton, um dos cocriadores do grupo, “a decisão de homenagear Lula foi unânime. Ele é a nossa maior inspiração. Como já existe o ‘Lula Day’, resolvemos criar um nome que representasse a nossa história de luta em um dos dias mais especiais para os ativistas da esquerda”, conta.

A cultura será a principal pauta do evento, especialmente num momento em que os artistas passam por uma situação bastante delicada com a falta de incentivo e de espaços para trabalhar por conta da pandemia. Na tela principal, canções de Chico Buarque, Gilberto Gil, Legião Urbana, Olodum, Seu Jorge, entre outras vão dar início à comemoração.                       

Jailton Andrade vai apresentar a live, além de cantar músicas autorais e outras já conhecidas do público, como é o caso de “Everybody Loves The Sunshine”, de Roy Ayers. A música “Que País é Esse” da Legião Urbana será interpretada pela banda Attemporais ; a cantora, artista plástica e professora Chá Rize vai cantar “Vermelho”;  muito conhecida na voz de Fafá de Belém, a canção é a mais tocada nos eventos pró-Lula. Mattos vai mostrar algumas das suas composições autorias “Tocador” e “Vida Ritmo” e o músico Kléber de Aguiar vai tocar “Roda Viva’ de Chico Buarque em ritmo de chorinho e “Pedacinho do Céu” de Waldir Azevedo em ritmo de samba.

O evento pretende arrecadar doações em dinheiro para os artistas que estão há meses sem conseguir se apresentar, por causa da pandemia, a exemplo da banda Attemporais, do músico Kléber de Aguiar e do cantor Mattos. O Lula Live Cultural será transmitido simultaneamente pelo Comitê Lula Livre Bahia, Comitê Popular Pracinha do Diário, Comitê Lula Livre Justiça e Luta entre outros comitês regionais.

Luiz Inácio Lula da Silva nasceu em Vargem Comprida, interior de Pernambuco no dia 27 de outubro de 1945, mas só foi registrado cinco anos depois, como se estivesse nascido em 6 de outubro. Na época, esses erros eram comuns, devido à dificuldade de mobilidade. O batistério, documento que constava data e local de nascimento substituía o registro oficial.

Além de comemorar o aniversário de Lula, os eventos que acontecem em todo o mundo em sua homenagem têm o objetivo de pedir a anulação das condenações a ele imputadas, além de mostrar que a ‘Era Lula’ foi a melhor já existente no país. Houve desenvolvimento econômico e inclusão social. O país reduziu a pobreza extrema e conseguiu melhorar a qualidade de vida do brasileiro.

E para referendar essas informações, O “Lula Live Cultural” terá a participação do petroleiro e diretor do Sindipetro Bahia, Jorge Braga; do professor, ativista político e criador do Nanotrio Lula Livre, Messias Figueiredo; da professora e historiadora, Gimênia Marx, da psicóloga e especialista em políticas públicas, Carliene Sena e do músico e ativista político, Fabiano Leitão.

Para a historiadora Gimênia Marx, “Lula representa a esperança para todos nós, brasileiras e brasileiros, que sofremos com o aumento da extrema pobreza, do genocídio de negros, índios, LGBTQIA+, com o negacionismo da Covid-19 e com a morte de mais de 156 mil pessoas”. 

Além do Lula Live Cultural, que será comemorado numa plataforma de streaming no dia 27 de outubro, o Dia de Lula ou “Lula Day” começa em 25 de outubro e terá uma extensa programação presencial e virtual em vários países do mundo. Em Genebra, a festa será comemorada presencialmente com feijoada, roda de samba e bolo.

Criado por Giuditta Ribeiro em parceria com Gabriela Lima, Carla Pitton e Fernando Carvall, a primeira edição do “Lula Day” aconteceu em 2019, inspirado no “Mandela Day”, comemorado em 18 de julho. O evento tem o apoio do Comitê Internacional Lula Livre.

No dia 31 de outubro, sábado, às 18h, o Nanotrio encerra às comemorações pelo aniversário de Lula na Bahia. Comandado pelo professor e ativista político Messias Figueiredo, a manifestação terá a participação do Coletivo de Ação Lula Livre.@gmail.com e www.lulalivre.org.br

Nenhum comentário: