VEREADORA LANINHA SOLICITA DAS VOLUNTÁRIAS SOCIAIS AMBULÂNCIA PARA A AATAE

Visite nosso Instagram

sábado, 24 de outubro de 2020

Candidatos e candidatas à vereança de Jequié participam de debate promovido pelo professor Messias Figueiredo


Depois do sucesso do projeto “Qualificando a Prefeitura de Jequié”, a Cidade Sol vai conhecer um pouco mais das candidatas e candidatos à vereança. O primeiro programa da série conseguiu obter um número expressivo de 1,3 mil visualizações, 31 compartilhamentos e uma interação de 1.513 pessoas. Esse número contabilizado em apenas uma semana é muito significativo, levando-se em consideração que não houve nenhuma publicidade anterior. Para o idealizador do projeto, o professor Messias Figueiredo, “quatro mil pessoas foram atingidas, inicialmente. Ou seja, esse número ainda pode ser ampliado, se considerarmos o número médio de pessoas que vivem numa casa e a influência que cada uma exerce sobre a outra”, explica.

O projeto que começou em Salvador já demonstra grande receptividade no interior do Estado. Já houve, inclusive, convites de outras cidades, mas o projeto prioriza apenas os partidos de esquerda. A ideia é dar visibilidade às candidaturas progressistas. No sábado, 24/10, às 16h, o debate será só com as mulheres. Candidatas à vereança, pela primeira vez, Mara Carrilho (PCdoB), Leidinha Souza (PSOL) e Anna Julia (PT) vão ter a oportunidade de falar sobre as suas propostas e expectativas em relação à defesa dos interesses públicos do município. Elas representam as lideranças sindicais, estudantis, culturais, educacionais, de movimentos de bairro, de agremiações políticas, de movimentos LGBTQIA+, da saúde etc.

Na quinta-feira, 29/10, às 19h, o espaço será dos homens. Caio César (PT), Marcos Santos (PSOL) e Marcos Novaes (PCdoB) darão início a segunda edição do debate on-line e terão a oportunidade de falar sobre os seus projetos. A educação será o ponto forte, já que dois deles são professores.

Para a jornalista Martha Ribeiro, que nasceu em Jequié e passou a maior parte da sua adolescência na cidade, as lembranças que possui não condizem com a realidade atual: “O CEMS, Centro Educacional Ministro Spínola, colégio que estudei, está fechado há anos. Tínhamos dois cinemas, um teatro, as ruas eram mais iluminadas, as praças mais arborizadas. A Jequié de hoje não tem nenhuma relação com a cidade onde nasci e passei a maior parte da minha adolescência. Precisamos eleger candidatos mais comprometidos com a cidade, com a população, que sofre com a falta de oportunidade de trabalho, com o desemprego, com a fome. O número de pessoas em situação de rua aumentou significativamente. O descaso não acontece apenas nos bairros periféricos, mas também na região central da cidade e no Centro Industrial. A cidade está em estado de calamidade pública. É preciso mudar esse quadro. Só há saída pela esquerda”, conclui.

Acompanhe o ‘Qualificando’ e ajude a eleger candidatos de esquerda. Jequié merece uma gestão de qualidade. Participe e compartilhe a hashtag #QualificaJequié 






Nenhum comentário: