EDITAL ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE JEQUIÉ

Visite nosso Instagram

quarta-feira, 4 de novembro de 2020

Prédio do Hospital São Vicente leiloado em Jequié


O Prédio onde funciona o Hospital São Vicente foi arrematado em leilão realizado nesta quarta-feira (04) pelo valor de R$1.995.000,00 (um milhão novecentos e noventa e cinco mil reais). Além do prédio foram incluídos no Auto de Penhora o terreno e um casario anexo. O bem, reavaliado no valor de R$4.700 milhões teve o lance mínimo para aquisição de R$2.350 milhões. O comprador tem 48 horas para efetuar o pagamento do lance final.

A negociação do imóvel tem o objetivo de quitar passivo trabalhista com ex-funcionários da empresa dentre outros débitos. O referido leilão foi autorizado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região-TRT5 – Polo Interior, e realizado pela Hasta Online, Judiciais e Extrajudiciais.

Situado na Rua Nestor Ribeiro, esquina com a Rua Tiradentes, no Centro de Jequié, a unidade, à época Clinica São Vicente, encerrou suas atividades em 27 de novembro de 2012, voltando a funcionar em julho de 2016 com nova denominação – Hospital São Vicente e agora tendo como mantenedora a União dos Médicos do Estado da Bahia.

LUTA ANTIGA

A luta dos ex-funcionários da antiga Clínica São Vicente é antiga. Em 2013, o advogado Antônio Fernandes Nunes Jr., concedeu entrevistas informando sobre pendências existentes na Justiça do Trabalho movida por cerca de 80 ex-funcionários da unidade hospitalar da rede privada. Ele representa parte deles. Disse, na ocasião que ”todo o tramite processual ocorreu de modo que conseguimos bloquear o prédio com uma medida liminar e no curso desse trâmite, o imóvel está para hasta pública, ou seja, penhorado pela Justiça do Trabalho para garantir a execução e conseguinte pagamento das verbas trabalhistas” explicou.

A Justiça do Trabalho chegou a marcar a realização do leilão, no Fórum de Itabuna, mas o mesmo fora suspenso em cima da hora. A expectativa agora gira em torno da efetivação do pagamento das verbas rescisórias de todos os trabalhadores.

Nenhum comentário: