Jequié: Inscrições para cursos gratuitos do Programa Desenvolve Jequié 0800 071 1710

Visite nosso Instagram

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Metrô de Salvador fez uma viagem de teste

O metrô de Salvador fez uma viagem de ida e volta na manhã desta quinta-feira (5) nos aproximadamente quatro quilômetros que separam o Acesso Norte, próximo à Rótula do Abacaxi, até a Estação Campo da Pólvora. A experiência foi um teste realizado para que o governador Jaques Wagner, empresários, jornalistas e autoridades conferissem de perto o funcionamento do equipamento, que entra em operação assistida na próxima quarta-feira (11).
“É uma alegria, uma sensação de dever cumprido. Salvador tem mais de três milhões de habitantes e o poder público tinha esta dívida de mais de 14 anos”, afirmou Wagner. Segundo ele, o contrato que passa o metrô para a responsabilidade do Estado foi assinado em 27 de maio de 2013. “Um ano depois, temos 7,7 quilômetros entrando em operação assistida, a partir do dia 11 de junho, com a presença da presidente Dilma. Até 2017, vamos completar 42 quilômetros e, em 2015, estaremos chegando a Pirajá e Águas Claras, com a linha dois”.

O governador disse ainda que os recursos para a linha dois, até Águas Claras, já estão assegurados. “O plano está pronto para transferirmos também a rodoviária para a Estação Águas Claras, fazendo um grande complexo, como existe em outras cidades, com ônibus interestaduais e intermunicipais, mais a estação urbana e o metrô. Este complexo, junto com as obras de mobilidade e as avenidas transversais, vai mudar a cara do trânsito de Salvador”. Segundo Wagner, as obras das avenidas transversais vão começar em julho, ligando as orlas do subúrbio e atlântica.

Operação assistida - Na fase experimental, chamada de operação assistida, que será gratuita e seguirá até o mês de setembro deste ano, o metrô vai operar no trecho Lapa-Retiro (Lapa-Brotas-Campo da Pólvora - Acesso Norte - Retiro), com funcionamento de segunda a sexta-feira, de 12 às 16h. Após esse período, o serviço será ampliado até chegar ao atendimento pleno, no dia 15 de setembro.
O período assistido servirá para que os soteropolitanos se familiarizem ao tão aguardado meio de transporte, além de permitir à concessionária CCR Metrô Bahia a realização dos últimos ajustes e garantir, em breve, o pleno funcionamento do serviço. Esta primeira fase segue até o mês de setembro. A capacidade máxima de passageiros por trem é de 200 passageiros sentados e 800 em pé.
De acordo com o diretor-presidente da empresa que opera o sistema, Harald Peter Zwetkoff, durante a operação assistida não será utilizada a capacidade plena e a velocidade também será reduzida, para haver mais segurança e tempo de fazer todos os ajustes. “Esperamos que até o dia 15 de setembro, quando começa a operação comercial, tudo esteja definido”.

Funcionamento durante a Copa e tarifa

 Harald também informou que, durante a Copa, haverá um esquema especial, para atendimento ao evento. “Nos dias de jogos, o metrô começa a operação cinco horas antes e termina três horas após o jogo, atendendo às pessoas que foram cadastradas antes e pegaram as pulseirinhas”.
Quando entrar em operação comercial, após o dia 15 de setembro, a tarifa de integração, de acordo com Harald, será de R$ 3,90, dando direito ao uso de dois ônibus e um metrô. “A pessoa pode pegar um até o metrô, fazer o trajeto e depois completar o trajeto com mais uma passagem de ônibus”.
As estações do Bom Juá e Pirajá, que serão entregues em janeiro de 2015, finalizam a Linha 1 do metrô, que contou com investimento de R$ 8,7 milhões. A previsão é que, até abril de 2017, a população já tenha todo o sistema metroviário funcionando em Salvador, quando ficará pronta a Linha 2, que irá até o aeroporto. O Governo do Estado assumiu o metrô da capital baiana em abril de 2013.  O site oficial do Metrô de Salvador já está no ar, com informações detalhadas.