Vereador João Paulo: Crianças visitam gabinete da Câmara Municipal

Visite nosso Instagram

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Surf Eco Festival de volta a Itacaré



sul da Bahia, mais precisamente a cidade de Itacaré, recebe mais uma vez o Surf Eco Festival. Pelo segundo ano consecutivo, a competição internacional desembarca no litoral baiano e será realizada novamente na paradisíaca Praia da Tiririca. Compondo o World Qualifying Series da Association of Surfing Professionals (ASP), a disputa acontece entre os dias 27 de outubro e 1º de novembro. 
A etapa da Bahia, a mais antiga do torneio, novamente deverá reunir atletas de diversos países no mundo competem pelo ASP Qualifying Series masculino e feminino e distribuirá uma premiação total de US$ 125 mil entre as categorias, além dos títulos e pontuações no ranking mundial. 
A Skol apresenta 7ª edição do Surf Eco Festival que tem realização da Dendê Produções, a chancela da ASP e  recebe o patrocínio da Petrobrás, da Bahiatursa e da Prefeitura Municipal de Itacaré. 
O Surf Eco Festival é considerado o maior evento de surf do Norte/Nordeste, chega com status de competição quatro estrelas Masculino e também quatro estrelas Feminino, válido como etapa essencial do circuito mundial de acesso.

Surf Eco Festival
A história do Surf Eco Festival começou em 2008 na paradisíaca Praia do Forte, em Mata de São João, no litoral norte da Bahia. E os primeiros troféus de campeões foram conquistados por surfistas que há alguns anos vem brilhando no Circuito Mundial da ASP, o paulista Adriano “Mineirinho” de Souza e a cearense Silvana Lima. No ano seguinte, o evento mudou para Salvador e na capital baiana passou a decidir os títulos sul-americanos Pro Junior masculino e feminino, além de continuar promovendo uma etapa do Mundial da ASP. 
Outros surfistas que atualmente fazem parte do seleto grupo dos top-34 do WCT foram campeões desta categoria para surfistas com até 21 anos de idade. Em 2009, o catarinense Alejo Muniz superou o paulista Gabriel Medina com a vitória no Surf Eco Festival na Praia da Armação do Jardim de Alah. No mesmo lugar, Miguel Pupo foi o campeão Pro Junior da ASP South America em 2010, com o também paulista Filipe Toledo faturando o título de 2011 na estreia do evento na Praia de Jaguaribe, que se repetiu no local em 2012 e depois transferido para Itacaré em 2013, onde também acontece neste ano.

Shows agitam o Surf Eco Festival 2014
Desde 2008 o Surf Eco festival se despede com um grande show. Nos palcos já brilharam diversas bandas de âmbito nacional, local e municipal, como O Rappa, Natiruts, Charlie Brown Jr, Cidade Negra, Raimundos, Diamba, Adão Negro, Massa Sonora, entre outros.
Tradicionalmente é um verdadeiro festival, que conta com a participação de vários estilos musicais, como reggae, pop, rock, heavy-metal e outros. E o casamento entre surf música se repete em 2014, quando o Festival leva para o palco no dia 1º de novembro, em uma arena montada na entrada da cidade especialmente para esta finalidade, as bandasO Rappa, Ponto de EquilíbrioStrike e Massa Sonora. 
Itacaré - Situada na Costa do Cacau, ao sul de Salvador, a pequena cidade abriga uma grande variedade de belezas naturais: praias maravilhosas, cachoeiras deslumbrantes, Mata Atlântica preservada, rios, manguezais e as melhores ondas da Bahia. Itacaré tem uma formação geológica única no Nordeste Brasileiro. O litoral é formado por uma sucessão de praias e morros cobertos por coqueirais e mata preservada. Em poucos lugares do mundo a natureza foi tão generosa, oferecendo um conjunto de atrações tão diversas em um único lugar. É um cenário perfeito para esportes de aventura como, surf, rafting, parapente, mountain bike, tirolesa e arvorismo.

Ecologia no Surf Eco Festival
Além de esporte e música, a Dendê Produções realiza todos os anos durante o evento, uma série de atividades voltadas para Ecologia e conscientização de crianças, atletas e todos os participantes em relação ao meio ambiente. Em 2014 não será diferente. O Surf Eco Festival será o primeiro evento de surf do mundo que terá a utilização de energia solar. Uma grande estrutura será montada para captação desta energia que será utilizada em prol do próprio espetáculo. O projeto para captação de energia solar é fruto de uma parceria entre as organizadoras dos eventos, Champ Produções e Dendê Produções, com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), sob supervisão do Dr. Aurélio, a maior autoridade em energia solar do Brasil atualmente. Além disso, como parte do Programa Socioambiental apoiado pela Petrobras, o Surf Eco Festival prepara uma extensa programação com diversas ações como palestras, exposições, exibição de filmes, entre outros.