Execução na Feirinha do Joaquim Romão soma 61 homicídios este ano, fazendo mais uma vítima da violência urbana em Jequié

Visite nosso Instagram

sábado, 17 de janeiro de 2015

Decreto aprova recursos para Fazcultura em 2015



O Governador do Estado, Rui Costa, assinou nessa quarta-feira, 14 de janeiro, decreto que aprova os recursos do Programa Fazcultura para o exercício de 2015. De acordo com o texto, publicado no Diário Oficial do Estado da quinta-feira, dia 15, ficam destinados R$ 15 milhões a serem aplicados como incentivo fiscal, conforme lei nº 7.015/1996, a partir da renúncia de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestações de Serviços). Até o fim do mês de janeiro, está prevista a realização das reuniões da Comissão Gerenciadora para definir a distribuição desse valor por área de atuação e região – válida também para os projetos já aprovados, mas ainda sem patrocinador habilitado – e, a seguir, a data para início das inscrições de novos projetos.


O Fazcultura é um dos principais instrumentos de fomento à cultura no estado e atua como ferramenta de incentivo ao patrocínio empresarial. Uma grande parcela dos eventos que acontecem no decorrer do ano na Bahia contam com esse apoio do estado. Exemplo disso é a etapa de shows do Prêmio Caymmi de Música, que está em curso e recebeu um aporte de R$ 741 mil em incentivo fiscal via FazCultura.  Outros exemplos em curso são os Ensaios de Verão de Luiz Caldas (R$ 256 mil), a Enxaguada do Bonfim (R$ 182,8 mil), o Mercado Iaô (R$ 506 mil) e o Projeto Toque Brasileiro (R$ 160 mil).

A lista de projetos reflete a diversidade das produções. O FIAC (Festival de Artes Cênicas), o Festival de Lençóis, a FLICA (Festa Literária Internacional de Cachoeira), o Música no Parque (comemorando 10 anos), o V Festival de Primavera de Morro de São Paulo, o Desafio das Bandas, o Bon Odori - Festival Anual da Cultura Japonesa, o Rock Concha, o Tempero no Forte, o Festival de Verão e a Jam no MAM também são alguns exemplos de projetos que têm acontecido graças ao apoio estatal.