quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

LUCRO LÍQUIDO DA CAIXA ATINGE R$ 7,1 BI EM 12 MESES


Em 2014, o lucro da CAIXA foi de R$ 7,1 bilhões, crescimento de 5,5% em relação a 2013. No quarto trimestre, o lucro líquido alcançou R$ 1,8 bilhão, evolução de 5,1% se comparado ao mesmo período de 2013. O retorno sobre o patrimônio líquido médio nos últimos doze meses foi de 15,2%. O índice de Basileia no final do período foi de 16,1%, superior em 5,1 p.p ao percentual mínimo exigido de 11%.
A carteira de crédito ampliada alcançou saldo de R$ 605 bilhões, crescimento de 22,4% em 12 meses e de 5,0% no trimestre. A Instituição foi responsável por 36,1% do crescimento do mercado de crédito nos últimos 12 meses, obtendo participação de 19,8% ao final do ano.
O resultado no ano decorreu, principalmente, do aumento de 42,7% nas receitas financeiras de crédito e de 52,9% no resultado de títulos e valores mobiliários e derivativos, além do incremento nas receitas de prestação de serviços e tarifas em 12,6%, influenciadas pelo crescimento da base e ampliação do relacionamento com os clientes. No período, as receitas totais alcançaram R$ 136,1 bilhões, com crescimento de 36,2%.
A CAIXA alcançou em 2014 saldo de R$ 1,1 trilhão em ativos próprios, 4,5% maior que o apresentado no terceiro trimestre, e 24,0% superior ao registrado em 2013.
Durante o ano, a CAIXA atingiu um novo patamar em eficiência operacional, resultado de diversas ações implementadas e do início da maturação dos investimentos realizados na expansão da rede, o que culminou com um índice de eficiência operacional de 55,9%.
Em 12 meses, a CAIXA injetou R$ 689,6 bilhões na economia brasileira, o que corresponde a aproximadamente 13,4% do PIB brasileiro, por meio de contratações de crédito, distribuição de benefícios sociais, investimentos em infraestrutura própria, remuneração de pessoal, e destinação social das Loterias, dentre outros.
As contratações de crédito acumuladas até dezembro somaram R$ 502,9 bilhões, 6,8% a mais que o registrado no mesmo período do ano anterior. As operações habitacionais representaram 25,6% desse total, o que significou mais de seis mil novos contratos firmados todos os dias nos diversos canais da CAIXA. Já as contratações de infraestrutura apresentaram crescimento de 11,7% em relação ao ano passado.