terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Alunos do Colégio Maria José Lima Silveira lutam contra o fechamento da unidade escolar em Jequié




Continua o impasse entre governo da Bahia -Secretaria de Educação da Bahia- e  alunos do Colégio Estadual Maria José de Lima Silveira, que há três anos tem período integral para alunos do ensino médio. Hoje pela tarde o BZM ouviu alunos e conversou com mães que apoiam a decisão dos alunos que insistem em ficarem acampados nas dependências do colégio. Eles estão desde o dia 6 de janeiro de 2020, quando receberam a triste notícia que o colégio seria fechado e transformado em escola da rede municipal de ensino.
Segundo a APLB Sindicado diretoria de Jequié, “A situação é bastante  complicada no Colégio Estadual Maria José de Lima Silveira,  em Jequié.  A Secretaria Estadual de Educação mantém a municipalização do Ensino Fundamental com a cessão do Prédio Escolar e o remanejamento dos estudantes do Ensino Médio.  A Comunidade Escolar ocupou a Unidade de Ensino e reivindicam o diálogo por parte do Secretário Estadual de Educação Jeronimo Rodrigues,  intermediado pela diretora do NTE-22 Thaisa Farias”, informou.
Segundo a aluna Thamires Duarte, 17 anos, residente em um conjunto habitacional na Cachoeirinha disse que o remanejamento para outra unidade escolar não combina com a grade escolar que ela e seus colegas  estudam há 3 anos. “A distancia entre a minha  casa e o colégio já é bastante longe,  gasto mais de 40 minutos de caminhada. Acordo às 5h da manhã,  para está aqui ás 7h, passo o dia aqui, só retorno ás 4h40m”, disse.
O deputado Zé Cocá é contra o fechamento da unidade escolar. A manifestação de políticos continua para sensibilizar o governo estadual. O vereador Soldado Gilvan esteve mais uma vez participando de reuniões para resolver a situação e continuar o funcionamento do Colégio que goza de excelentes resultados nos órgão competentes de avaliação do ensino no Brasil.
A diretora do NTE 22 Thaisa Farias esteve ouvindo mais uma vez a comissão de alunos na tarde desta terça-feira 21.jan.2020.
Até o fechamento desta matéria fomos informados que as negociações não tiveram êxito e os alunos continuam acampados na unidade escolar, sem data prevista para deixa o prédio. Veja vídeo no Instagram!