terça-feira, 9 de junho de 2020

PREFEITO SÉRGIO DA GAMELEIRA SE ESCONDE ATRÁS DA COVID-19, DIZ VEREADOR GUTINHA.


“Jequié está atravessando um momento muito difícil e a situação vem se agravando por falta de ações efetivas. Até o momento, diferente de muitos lugares, a Prefeitura sequer apresentou à sociedade um protocolo de segurança estabelecendo normas detalhadas para a reabertura do comércio da cidade, tampouco vem se movimentando para socorrer a sofrida classe empresarial que enfrenta longos 90 dias sem faturamento, sem renda. Os micro, pequenos e médios comerciantes não aguentam ficar por mais tempo como está”. A opinião é do vereador Gutinha que defende a retomada de forma responsável das atividades econômicas. No ponto de vista do vereador Gutinha, depois de tantos decretos com restrições, Jequié deveria estar em outro patamar, isto é, com a situação equilibrada. Mas, segundo ele, o que se observa é uma situação muito preocupante, com o registro crescente de óbitos e de casos confirmados do novo coronavírus, resultado de uma política equivocada.

Para Gutinha não somente a condução da crise sanitária não ocorre da forma mais adequada em Jequié, como também existe uma flagrante ausência de ações mais efetivas por parte da prefeitura. “São necessárias as adequações a nova realidade porque os decretos, incluindo os do Toque de Recolher, por si não resolvem os problemas. Chega de decretos, é preciso ações efetivas” coloca o vereador ao defender o que classifica de estratégia mista, modulada e pactuada visando equilibrar prioridade à vida com retomada econômica. O que o vereador defende não é uma flexibilização aleatória; não é abertura desordenada, muito menos não é a volta ao que era antes. Trata-se de um passo adiante que pode ser feito com racionalidade, inclusive definindo as atividades econômicas por setor, segundo risco de transmissão e a importância econômica relativa de cada setor” replica.

Gutinha lembra ainda que os problemas se avolumam na cidade porque o prefeito fez a opção errada de se esconder atrás do coronavírus. Para ele, Sérgio da Gameleira vem se apegando como pode a pandemia para se manter no cargo, porém, um dia a conta chega. “Vai chegar uma hora que ele terá de encarar a realidade, terá de atender fornecedores e prestadores de serviços, enfrentar a população frente à frente e ainda terá de encarrar a volta das seções ordinárias na Câmara de Vereadores porque a pandemia vai passar” conclui.

Nenhum comentário: