segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Projeto propõe qualificar eleições municipais: Chegou a vez da Cidade Sol!

O projeto “Qualificando” idealizado pelo professor do Instituto Federal da Bahia (IFBA) e analista de sistemas, Messias Figueiredo começou em Salvador, com o objetivo de reunir as candidaturas progressistas mais expressivas, atuantes e confiáveis na defesa dos interesses públicos do município. São lideranças sindicais, estudantis, culturais, educacionais, da saúde, de movimentos de bairro, de agremiações políticas, de movimentos LGBTQIA+ etc. Pessoas que dão a vida para promover a justiça social. A proposta de incluir as cidades do interior nesse debate foi aceita e Jequié será o primeiro município a participar do projeto.

Na terça-feira, 13/10, às 18h, Rita Rodrigues (PCdoB) e Pé Roxo (PSOL), únicos representantes da esquerda à prefeitura, participarão do Qualificando Jequié. Eles darão início ao debate on-line, que objetiva discutir os principais problemas da cidade, especialmente, no que se refere à saúde, à educação, à segurança, à cultura, ao emprego, ao meio ambiente, às políticas para as mulheres, ao racismo, às cotas, aos índios, à mobilidade urbana, à indústria de multas, à transparência municipal, aos direitos humanos, ao IPTU, às privatizações de espaços públicos, aos ambulantes, à renda mínima etc.

Na opinião da arquiteta e urbanista, Isadora Salomão, que está concorrendo a uma vaga na Câmara de Vereadores de Salvador e já foi entrevistada pelo programa Qualificando e pelo programa Mais Mulheres da TV 247, as campanhas precisaram se adequar a este novo cenário com foco nas redes sociais. “Para mim, o resultado tem sido positivo”, opina a candidata ao pleito eleitoral pela vereança, que criou a campanha “Salvador com a nossa cara”. A ideia virou case de sucesso para as centenas de seguidoras presentes nas redes sociais da candidata. Todas elas usaram um filtro temático do Twibbon para a foto de perfil e passaram a ter a metade do rosto de Isadora Salomão. O nome e o número da candidata também ficam visíveis. Quer propaganda melhor? Além disso, a publicação do jingle, as plenárias, os contatos com os eleitores, tudo é feito pelas redes sociais.

Para Messias Figueiredo, idealizador do programa Qualificando e criador do Nanotrio, símbolo da luta pela liberdade do ex-presidente Lula, é preciso criar possibilidades alternativas para dar visibilidade às candidaturas de esquerda, especialmente nas cidades do interior. “Quem não é visto não é lembrado”, explica. Os eventos virtuais em páginas com números expressivos de seguidores têm sido uma ótima alternativa para “furar a bolha”, conta Messias, que já idealizou vários projetos e provocou inúmeras discussões com os seus seguidores no seu perfil pessoal e na página Bella Ciao, grupo social digital de esquerda, que ele administra. “O ambiente virtual é o espaço ideal para construir engajamento. Quando acabar o isolamento social provocado pela pandemia da Covid-19, voltaremos às ruas muito mais fortes”.

Jequié enfrenta um dos piores momentos políticos e econômicos de sua história. Segundo dados do IBGE, atualizados em 2019, a cidade que já ficou entre as três maiores da Bahia em crescimento populacional, atualmente ocupa a 10ª colocação e pode chegar a 13ª com 155.966 habitantes. Esse retrocesso tem uma explicação: as quatro últimas gestões destruíram a cidade. Já são 16 anos de atraso. O atual prefeito Sérgio Gameleira está afastado acusado de improbidade administrativa. Em novembro, mais uma vez, o eleitor terá a oportunidade de mudar o destino da cidade que já foi uma das três cidades mais influentes do estado.




Nenhum comentário: