Zona rural da região de Florestal está sem sinal da Vivo há 30 dias

Visite nosso Instagram

quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

APRESENTAÇÃO DA OBRA DA AUTORA ALINE SANTOS FERREIRA UNIVERSITÁRIOS NEGROS: um desafio diário de permanência

A obra apresenta os fatores que propiciaram a permanência dos estudantes negros no Centro de Formação de Professores – CFP da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia no município de Amargosa. Analisando as questões relativas as quais são/foram os fatores decisivos para inserção desses estudantes negros na UFRB. Ao pensar em oportunidades de ingresso do estudante negro na universidade, surgem algumas questões como: quais são as condições para a permanência desses estudantes no Ensino Superior? Traz também um recorte da interface existente entre sujeito e pertencimento, recorte esse que remete às múltiplas implicações na construção da identidade e sentido de pertencimento, distendida sobre a luta dos afro-descendentes no espaço acadêmico. Assim sendo, a reserva de Cotas dentro das Universidades públicas do Brasil surgiu para dar oportunidade a milhares de estudantes negros/pardos que não sabem realmente qual é a sua cor/raça. A sociedade brasileira, historicamente falando, sempre tratou a raça negra com desprezo e como algo menor por não considerá–la à altura da raça branca. Desta forma, este livro retrata a realidade referente à quantidade de estudantes negros oriundos de escolas públicas que foram negados de terem acesso ao nível superior devido a essa desvantagem histórica existente, na qual a maioria dos estudantes que alcançavam tais vagas eram brancos. Muitos alunos negros no início da implementação do Sistema de Cotas nas Universidades, não se reconheciam como negros por não terem a oportunidade de conhecerem suas histórias e as raízes de seus ancestrais para, dessa forma, identificarem e afirmarem-se como tal. Este livro foi escrito para contar sobre algumas das grandes resiliências que estudantes negros cotistas fizeram e muitos ainda fazem para se manterem dentro do sistema de ensino acadêmico, tendo ainda que lidar com o racismo daqueles que ainda afirmam que tal ambiente não é para negros; muitos ainda chegam a dizer que, com o tempo, os negros ainda reavaliarão se realmente querem permanecer no curso. Esses são os obstáculos que alunos brancos, provavelmente, nunca irão viver, por não nascerem já condenados socialmente a perpetuar o destino de sua raça ou cor. Venho mostrar com essas poucas linhas que seremos insistentes, semeadores de sonhos e desejos em outros jovens para que eles se transformem e sejam o que desejarem, independente das dificuldades. Isto é a prova que nós negros mudaremos a nossa realidade e a dos outros. Ratificarei que as Leis das Cotas Raciais é uma das ferramentas para diminuir as desigualdades sociais existentes em nosso país, e que, sim, o conhecimento gera outros conhecimentos que podem a mudar as pessoas através da ideologia de mundo. Logo, este livro é recomendado para todos que desejam construir uma sociedade igualitária; que possamos refletir sobre a nossa história de construção racial para buscarmos caminhos e respeito da identidade real do povo brasileiro e não da que fizeram com que acreditássemos.



FICHA TÉCNICA


UNIVERSITÁRIOS NEGROS: um desafio diário de permanência

Aline Santos Ferreira

Editora: BrazilPublishing

Idioma: Português

Ano: 2020

Tamanho: 14x21 cm

Páginas: 196



Sobre a Autora



Aline Santos Ferreira é graduanda em Pedagogia pela UFRB(2013); Especialista em Gênero e Sexualidade na Educação pela Universidade Federal da Bahia/UFBA(2020) e Especialista em Historia da África e Cultura Afro-brasileira pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia(2019). A autora pesquisa sobre os desafios dos universitários negros com recorte em gênero e raça em suas pesquisas, atuando como docente.



Contatos:

Mail: ninesafera@gmail.com

Instagram: @alineferreira_nine











Nenhum comentário: