Setembro Amarelo: Instituto Mãos oferece Plantão Psicológico gratuitos

Visite nosso Instagram

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Jequieense teve medula óssea compatível com uma pessoa residente na Itália

 

O jequieense Adailson Silva Santana (38 anos), “Pelé da iluminação cênica”,  teve a medula óssea compatível  com uma pessoa que reside na Itália. Ele é doador voluntário do Banco Internacional de Medulas.  O procedimento foi realizado no ano passado e a pessoa enviou uma carta emocionada para Pelé agradecendo pelo gesto nobre de ajudar ao próximo.

“Querido doador, eu decidi escrever esta carta para você, como um pequeno gesto. Eu digo “pequeno”, porque comparado ao presente que você me deu, essas poucas linhas não são suficientes para expressar a gratidão que terei por você por toda minha vida. Doar não é algo simples, especialmente quando serve para salvar uma vida  e devolver a esperança para minha família e para o meu futuro. Eu gostaria de conhecê-lo mesmo sabendo que não é fácil. Eu desejo a você uma vida longa e feliz, a mesma vida que você me deu. Obrigado!”, disse.

Em contato com o nosso Blog, Pelé relatou “No dia 9 de dezembro 2020 efetuei a doação da medula óssea. Após ir para o Rio de Janeiro e fazer vários exames e a compatibilidade ser aprovada; Também espera um dia conhecer esta pessoa para dá um abraço, o que me faz mais feliz é saber que ela está curada. Não sou herói, simplesmente, sou mais uma pessoa no mundo, que pensa em ter um coração melhor  e de poder ajudar ao próximo a cada dia”, contou.

A medula óssea, encontrada no interior dos ossos, contém as células-tronco hematopoéticas que produzem os componentes do sangue, incluindo as hemácias ou glóbulos vermelhos, os leucócitos ou glóbulos brancos que são parte do sistema de defesa do nosso organismo, e as plaquetas, responsáveis pela coagulação.

Todo o procedimento para doação voluntária de medula óssea é realizado no Banco de Sangue de Jequié, que fica anexo ao Hospital Geral Prado Valadares. Esta é a segunda compatibilidade em Jequié, disse uma funcionária do Hemoba.



Nenhum comentário: