Setembro Amarelo: Instituto Mãos oferece Plantão Psicológico gratuitos

Visite nosso Instagram

sexta-feira, 27 de agosto de 2021

Moradores da Rua Bangu querem retirada de sucata da via e dos passeios

 

Moradores da Rua Bangú aguardam ações da Sumtran para retirada de sucata da via

Alegando a desvalorização dos imóveis, os moradores da Rua Bangu no bairro do Mandacaru cobram iniciativa da Sumtran- Superitendencia Municipal de Transito de Jequié para resolver a situação que vem prejudicando tanto os moradores quanto os usuários do Centro de Saúde Sebastião Azevedo.

Desde maio de 2021, a Sumtran vem realizando a operação de notificação dos veículos em condições de visível estado de abandono nas vias públicas, em conformidade com a Lei nº 2.099, aprovada pela Câmara Municipal em 25 de setembro de 2019.

De acordo com a Lei, são considerados carros abandonados, os veículos que não possuem sinais de identificação, no chassi ou no motor, com aparência, externas e internas, identificadas a olho nu pelo mau estado de conservação, entre outras características.

Portanto, as sucatas  que estão ocupando a via e os  passeios da Rua Bangu, segundo os moradores, têm prejudicado muito e desvalorizando os imóveis do local. “Em toda rua tem trator abandonado, pedaço de carros espalhado, óleo  e vidro espalhado por toda a rua, uma bagunça generalizada. Se tivesse condições venderia minha casa e iria embora”, salientou o morador que pede para não divulgar o nome.

Ainda acreditando nas palavras da superintendente da SUMTRAN Karla Geambastiane nos meios de comunicação da cidade, os moradores aguardam respostas:  “A Prefeitura de Jequié vem buscando alternativas para melhorar o trânsito da cidade e um dos problemas encontrados foi a grande quantidade de veículos em estado de abandono. O prefeito, Zé Cocá, nos solicitou a execução da Lei nº 2.099, e é o que estaremos fazendo, a partir de agora. Fica, portanto, o alerta, para os proprietários de veículos nesse perfil, para recolher o que estiver abandonado. A prioridade, neste primeiro momento, será dada às áreas com maior fluxo de trânsito ou se estiver abandonado em local proibido, prejudicando o trânsito e a saúde pública, podendo ser foco do mosquito da dengue e, ainda, oferecendo riscos para a segurança das pessoas, uma vez que um veículo abandonado em via pública pode servir, até, de esconderijo para pessoas mal intencionadas.”, destacou Karla Geambastiane, superintendente da SUMTRAN.

 

Nenhum comentário: