Setembro Amarelo: Instituto Mãos oferece Plantão Psicológico gratuitos

Visite nosso Instagram

terça-feira, 17 de agosto de 2021

Sindicato dos Bancários: Conselho dos Presidentes debate MP 1045 e negociação com a Fenaban



O Conselho dos Presidentes dos sindicatos de bancários da Bahia e Sergipe se reuniu nesta segunda-feira (16/8), por videoconferência, para debater os impactos da Medida Provisória (MP) 1045, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32 e a negociação com a Fenaban sobre retorno o trabalho presencial.

A reunião contou com a participação da economista e técnica do Dieese Bahia Ana Georgina Dias, que abordou os aspectos negativos da PEC 32, que ataca, expõe e criminaliza os servidores públicos. Coloca em risco também prestação dos serviços à população.

Para protestar contra a PEC 32, os servidores realizam um dia nacional de lutas, mobilizações e paralisações nesta quarta-feira (18), com a participação dos bancários.

Ana Georgina fez ainda uma exposição detalhada sobre a MP 1045, que está sendo chamada da terceira reforma trabalhista, por alterar diversos pontos da CLT e estabelecer novas formas de contratação de trabalhadores sem direitos.

“Temos posição contrária à MP 1045. A categoria está preocupada com a medida, porque mexe na questão da jornada dos bancários e também na remuneração, com a redução do valor das horas extras. É uma MP nociva para os trabalhadores”, destacou o presidente da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Hermelino Neto.

Na reunião, Neto falou ainda sobre a rodada de negociação com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) na última sexta-feira (13), que debateu o retorno ao trabalho presencial dos bancários que estão no home office, devido à pandemia do coronavírus.

Os presidentes discutiram também a preparação para a 23ª Conferência Nacional dos Bancários e os representantes das comissões de empresa fizeram informes sobre os encontros por banco.


Nenhum comentário: