Setembro Amarelo: Instituto Mãos oferece Plantão Psicológico gratuitos

Visite nosso Instagram

quarta-feira, 1 de setembro de 2021

Poluição sonora tira o sossego dos moradores do Brasil Novo em Jequié

 


Um morador do conjunto habitacional Brasil Novo em Jequié, onde reside mais de duas mil famílias, não aguentando mais o barulho de sonorização mecânica e automotiva. “Um verdadeiro inferno”, relatou. “Todos finais de semana no Brasil Novo, è um carnaval, têm dois  quiosques e dois bares, que ficam em frente ao  local onde ocorreu vários homicídio, que permite som de carro no volume total e menores consumindo de tudo. Uma verdadeira ba-gun-ça, todos finais de semana, quando nós buscamos nosso lar para descansar, temo que conviver com esta barulheira ensurdecedora”, reclamou.

Sem saber a quem mais apela, este morador relatou ainda que a polícia faz vista grossa para os apelos dos moradores. "O 190 não funciona, ligamos e eles aqui não veem", desabafa.

Em um encontro realizado recente em Jequié para tratar do caso, o Major Reinaldo Souza dos Santos, comandante do 19º Batalhão Polícia Militar reafirmou a participação da instituição, nas ações operacionais de combate às aglomerações e poluição sonora. Mas, para isso, sugere que a Prefeitura seja mais rígida com a fiscalização urbana, no cumprimento dos decretos municipais.

Ou seja, o jogo de empurra continua, ninguém sabe realmente a quem apela. A Prefeitura de Jequié, por meio da Diretoria de Meio Ambiente não tem uma equipe formada para autuar os infratores. “Então, teremos algumas ações, que deverão ser intensificadas nos próximos dias. Quem não estiver cumprindo o que está determinado em Lei e exposto em decreto, vamos ter que agir. Entre outras sanções, os estabelecimentos reincidentes poderão perder o Alvará de Licença. A pandemia ainda não acabou e temos diversas orientações e protocolos de saúde que devem ser mantidos e seguidos.”, disse o secretário de Agricultura, Irrigação e Meio Ambiente, José Claudemiro Passos.

 

 

Nenhum comentário: