Programa "Morar Melhor" inicia reforma de mais uma casa na Rua Nestor José dos Santos em Jitaúna

Publicidade

sábado, 30 de outubro de 2021

Bahia Mineração (Bamin) é nova empresa que está administrando a FIOL

Sérgio Márcio de Freitas Leite, diretor operacional da Bahia Ferrovias fala para os presentes


“O momento é o de dialogar com a diretoria da Bahia Ferrovias e apresentar o que podemos oferecer, entre potencialidades operacionais e condicionantes. Este é o nosso primeiro encontro, outros deverão ser agendados e a expectativa é de que, com a reativação da Fiol, uma parte significativa do Produto Interno Bruto baiano vá passar pelos trilhos da ferrovia. Queremos estar participando, de forma ativa, neste importante momento para o estado, do ponto de vista econômico, e para a nossa população, do ponto de vista da geração de emprego e renda. De acordo com soubemos, até 2026, a empresa prevê um investimento de R$ 3,3 bilhões, sendo R$ 1,6 bilhão em obras civis e R$ 1,7 bilhão em vagões e locomotivas, que deve viabilizar a movimentação de aproximadamente 20 milhões de toneladas de minério de ferro por ano e consolidar a Bahia entre os maiores produtores minerais do país.”, destacou o prefeito de Jequié, Zé Cocá.

Foi realizada na manhã desta sexta-feira, 29, uma reunião entre representantes da Prefeitura de Jequié e a diretoria da Bahia Ferrovias, que é a nova denominação do setor de ferrovias da Bahia Mineração (Bamin), a mineradora que venceu o leilão e garantiu o direito de dar continuidade às obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e, assim, operar a linha férrea entre Caetité e Ilhéus, passando por Jequié. Estiveram presentes o prefeito de Jequié, Zé Cocá; o secretário de Governo, Hassan Iossef; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Celso Galvão; a secretária de Administração, Alexsandra Souza; o secretário de Relações Institucionais, Eliezer Pereira, o Fiim; o procurador geral, Daniel Quadros; o secretário da Fazenda, Marinaldo Cardoso; o diretor-presidente da Bahia Ferrovias, Sérgio Márcio de Freitas Leite; o diretor operacional, da Bahia Ferrovias, Gustavo Costa; a relações institucionais, Cristina Ho; e o gerente administrativo, Cosme Castor.

Neste primeiro encontro, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Celso Galvão, falou sobre as potencialidades operacionais e estratégicas do município e discorreu sobre a importância da localização geográfica de Jequié, como ponto de interligação da ferrovia com a BR-116 e com a BR-330, o que colocaria a cidade em condições adequadas para a instalação de um terminal para carga e descarga da Bahia Ferrovia, que é a nova denominação do setor de ferrovias da Bahia Mineração (Bamin).


Nenhum comentário: