Execução na Feirinha do Joaquim Romão soma 61 homicídios este ano, fazendo mais uma vítima da violência urbana em Jequié

Visite nosso Instagram

terça-feira, 19 de outubro de 2021

Combate ao trabalho infantil é realizado em Jequié por meio CRAS



“É uma ação importante e que deve ser repetida em outras feiras livres da cidade, contando com a ação das equipes do PAIF/Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos dos nossos CRAS, que são a porta de entrada da Assistência Social. O objetivo é o de fortalecer a convivência com a família e com a comunidade, buscando o respeito às leis que protegem as crianças e adolescentes.”, destacou a secretária de Desenvolvimento Social, Patrícia Miranda Brandão Santana.

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), realizou, na manhã de domingo, 17, na feirinha do Joaquim Romão, uma ação de reforço das ações da campanha nacional de combate ao trabalho infantil. A iniciativa encampada pelas equipes técnicas dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) do Joaquim Romão, Cansanção e do Alto da Bela Vista. Estiveram presentes a coordenadora da unidade do Joaquim Romão, Lorena Nascimento Leal; a coordenadora do CRAS do Cansanção, Cynara Mello; a coordenadora da unidade do Alto da Bela Vista, Anne Rose; e a gestora municipal do CadÚnico/Bolsa Família, Lucinália Nogueira.

As equipes iniciaram com a abordagem das crianças que frequentam o entorno da feirinha do Joaquim Romão, em seguida, atividades de acolhimento, com lanches e brincadeiras lúdicas. Logo após, psicólogos, assistentes sociais, orientadores sociais e pedagogos, que atuam no CRAS, se alternaram em palestras de conscientização sobre o trabalho infantil, exibiram filmes, entregaram panfletos e todos as crianças participantes receberam um kit-máscara.

Por meio da distribuição de panfletos de orientação sobre o tema, a ação buscou sensibilizar feirantes, consumidores, famílias e o público presente sobre a exploração da mão de obra infantil, ressaltando os riscos para o desenvolvimento da criança. As que passaram pela abordagem das equipes técnicas deverão receber a visita domiciliar de uma assistente social, para a identificação da realidade familiar e, assim, serem atendidas pelos programas de apoio e proteção social.


Nenhum comentário: