Radares e Câmeras no trânsito de Jequié estão ativados desde o dia 8 maio de 2022

Publicidade

segunda-feira, 7 de março de 2022

Jequieense Jerônimo Rodrigues apontado para encabeça chapa do PT no governo da Bahia



Primeiro nome na lista que disputa vaga na cabeça de chapa do PT ao Governo da Bahia, o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues (PT), já é o nome favorito da militância da legenda.

Os outros dois candidatos petistas que disputam a candidatura são Luiz Carlos Caetano (secretário de Relações Institucionais) e Moema Gramacho (prefeita de Lauro de Freitas). Os nomes foram anunciados pelo senador Jaques Wagner (PT), em entrevista à Rádio Metropole nesta segunda-feira (7).

Jerônimo Rodrigues é de uma família de políticos, sua irmã Rita Rodrigues foi vereadora e vice-prefeita de Jequié e Marta Rodrigues atual vereadora na capital baiana.  Jerônimo caso eleito seria o terceiro governador jequieense a residir no palácio de Ondina. (Lomanto Junior, César Borges). 

Foi na titularidade da pasta da educação, que Rodrigues fortaleceu seu nome na disputa. Natural de Jequié, Jerônimo é graduado em engenharia agronômica pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) com especialização em desenvolvimento territorial sustentável, pela Universidade Federal De Campina Grande (UFCG).




Ele é mestre em Ciências Agrárias pela UFBA. Atuou no Movimento de Organização Comunitária (MOC), de 1995 a 2006. Foi membro do conselho curador da Fapesb e do fundo de combate à pobreza da Bahia, do conselho de segurança alimentar e nutricional baiano.

Na política, atuou em diversas áreas, como secretário executivo adjunto do Ministério do Desenvolvimento Agrário; secretário nacional do Desenvolvimento Social; assessor especial da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia; assessor especial da Secretaria de Planejamento; secretário de Desenvolvimento Rural. Em 2019 assumiu o seu grande desafio: comandar a pasta mais estratégica e de maior orçamento do estado da Bahia, a Educação.


Um comentário:

Unknown disse...

Pois é, pois é, pois é amigos, nos nossos escritos, por toda essa rede, falávamos, e ainda batemos nesta tecla, dos riscos deletérios, destruídores e irreconciliaveis de uma campanha política, sem o Partido dos Trabalhadores, liderando esse processo. Nos parece que a mobilização aguerrida da militância vermelha, socialista, trabalhista, trotskista, marxiana e até mesmos os ditos independentes, está surtindo o devido efeito. Não há outro caminho: PT aqui + PT lá, sendo mais claro Bahia é igual ao Brasil, marchando com o Partido dos Trabalhadores e outros partidos gravitados neste entorno. Vamos juntos!☝🏿⭐ Professor Joilson Bergher.