Joaquim Caíres quer marcação e agendamentos de exames e consultas por meio digital na rede de saúde

Publicidade

Governo do estado

quarta-feira, 23 de março de 2022

Setor bancário teve saldo positivo de 619 vagas em janeiro 2022




Os bancos tiveram um saldo positivo de 619 vagas em janeiro de 2022. Resultado de 2.250 admissões e 1.631 desligamentos no período, segundo o Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

O setor bancário tem apresentado saldo positivo de empregos desde abril de 2021. No acumulado de 12 meses (fevereiro de 2021 a janeiro de 2022), foram criados 7.711 postos de trabalho, decorrentes principalmente das contratações da Caixa, após açãoes judiciais dos sindicatos e da ampliação de postos ligados a tecnologia da informação.


Assim, os bancos investem na informatização e prejudicam o atendimento presencial nas agências, onde os bancários continuam sobrecarregados e pressionados a cumprir metas cada vez maiores. A população também sofre com as filas e a precarização do serviço.

Também vale lembrar, que o saldo positivo de emprego dos últimos meses não repõe o número de demitidos durante a pandemia do coronavírus (covid-19). Com isso, entre março de 2020, até janeiro de 2022, o saldo de postos de trabalhos fechados no setor bancário ainda é de 4,7 mil vagas.

Sexo, idade e remuneração

Em janeiro, o saldo positivo foi mais atribuído ao sexo masculino com abertura de 379 postos, enquanto houve criação de 240 postos de trabalho para as mulheres.

Já em relação as faixas etárias, é possível observar saldo positivo entre as primeiras faixas, até 29 anos, com aumento de 724 vagas. Para as faixas etárias acima dos 30 anos, foi notado movimento contrário, com o fechamento de 105 vagas.

O salário mensal médio de um bancário admitido em janeiro alcançou o valor de R$ 5.449,16 enquanto o do desligado foi de R$ 6.632,47. Ou seja, o salário médio do admitido correspondeu a 82,2% do desligado.

Nenhum comentário: