Joaquim Caíres quer marcação e agendamentos de exames e consultas por meio digital na rede de saúde

Publicidade

sexta-feira, 1 de abril de 2022

Bancários devem manter os cuidados contra a covid-19



A pandemia não acabou. A diminuição do número de casos registrados e, principalmente, de óbitos diários fez muita gente relaxar nos cuidados para prevenção do contágio pelo coronavírus. Muitos governantes também têm apostado na flexibilização do uso de máscaras e outras ações adotadas para conter o avanço do vírus. Isto é um erro, que pode levar à volta do crescimento de casos de covid-19.

A retirada da obrigatoriedade de uso de máscaras em locais fechados, como em São Paulo, é uma das medidas mais criticadas por médicos e estudiosos do coronavírus, que consideram a ação precipitada.

Os bancários também devem se preocupar com isso, pois trabalham em ambientes fechados, com pouca ventilação natural, o que aumenta as chances de proliferação de vírus. Mesmo com a flexibilização do uso de máscaras pelos clientes, os trabalhadores devem continuar usando os equipamentos de proteção. Devem reforçar também os cuidados com a higienização dos locais de trabalho.

O movimento sindical tem cobrado que os bancos continuem com os protocolos sanitários contra a covid-19, mas a ação dos trabalhadores é fundamental para que elas sejam eficazes. Além de tomar os cuidados, os bancários podem denunciar os bancos, caso falhem nas ações contra o coronavírus.

A pandemia já dura dois anos, todos estão cansados, mas ainda não é hora de relaxar. A covid-19 já matou 659.241 brasileiros, sendo 285 apenas nesta terça-feira, 30 de março de 2022. A vacina ajuda a proteger, mas a doença ainda não tem cura e atinge de forma diferente cada pessoa. A melhor medida contra o vírus continua sendo a prevenção.




Nenhum comentário: