Lula na Bahia: Vinda do ex-presidente a Salvador para as atividades em homenagem ao 2 de Julho

Publicidade

quinta-feira, 19 de maio de 2022

SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE JEQUIÉ APROVAM CONTINUIDADE DO ESTADO DE GREVE E MOBILIZAÇÕES




Depois de 48 horas com as atividades paralisadas, em vigília na porta da Prefeitura de Jequié, os servidores públicos municipais decidiram em assembleia geral na manhã de hoje, 19 de maio, continuar em estado de greve e mobilizações.

“A nossa vigília foi muito participativa. Os servidores públicos compreenderam a importância da unidade e do fortalecimento da lula. Na assembleia de hoje, foi aprovada uma comissão para acompanhamento das ações, dos desdobramentos do movimento. Aprovada também uma reunião com os vereadores na próxima segunda-feira, 23 de maio, para discutir sobre o projeto de lei do reajustes, e a unificação do movimento com outras categorias. Estaremos acompanhando as sessões do legislativo municipal e construindo um ato unificado com todos os sindicatos”, pontuou Venicio Lucena, presidente do SINSERV.

O líder sindical ressaltou também a importância dos sindicatos unirem forças. “Estamos unindo forças com os trabalhadores da educação, agentes comunitários de saúde e de combate às endemias, porque os projetos tanto dos trabalhadores filiados ao SINSERV como da educação foram encaminhados sem nenhum diálogo. Já o projeto dos ACS/ACE deixou dúvidas. Por tanto é necessário unificar a luta para barrarmos essa atitude tirana”, enfatizou Lucena.

O SINSERV já está dialogando com a Câmara de Vereadores para que o Projeto de Lei do Reajuste dos Servidores seja devolvido ao Executivo. “Desde o momento que descobrimos que o prefeito Zé Cocá, “na calada”, sem dialogar com a categoria, enviou o PL do reajuste, nós procuramos dialogar com os vereadores para que eles tirem de pauta o projeto e que seja devolvido ao prefeito tirano Zé Cocá. Foi muito grave o que ele fez! Estamos tomando medidas legais e necessárias para reverter essa falta de respeito”, disse Venício.


Nenhum comentário: