Programa "Morar Melhor" inicia reforma de mais uma casa na Rua Nestor José dos Santos em Jitaúna

Publicidade

segunda-feira, 27 de junho de 2022

O jornalista José Américo será o primeiro ipiauense homenageado com a Medalha do Mérito da Cultura

 

A Câmara Municipal de Ipiaú realiza na próxima terça-feira, dia 28 de junho, uma Sessão Solene para outorgar honrarias a 14 personalidades que tem se destacado por relevantes serviços prestados a este município. Dentre os homenageados está o jornalista, escritor, poeta e historiador José Américo da Matta Castro. A ele caberá a inédita Medalha do Mérito da Cultura que recebeu o nome de Manoel Pinto (MAPIN), o autor do Hino de Ipiaú.

A indicação para a homenagem a José Américo Castro decorreu de um Projeto de Resolução do vereador Claudio Nascimento, aprovado pela unanimidade dos demais parlamentares da casa. Ao justificar a proposição, Claudio Nascimento, destacou que José Américo tornou-se um dos mais importantes agentes culturais de Ipiaú e é descendente de um dos fundadores desta cidade, o pioneiro Domingos Gonçalves Castro.

Natural de Ipiaú, graduado pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia e especialista no resgate da memória local, José Américo Castro é membro do Conselho Municipal de Cultura, e tem o mérito de ter sido o primeiro presidente deste órgão. Durante quase duas décadas foi repórter/correspondente do jornal A Tarde, então o maior do norte e nordeste brasileiro.

José Américo Castro também atuou em outros importantes órgãos da imprensa baiana e prestou assessoria a órgãos públicos, inclusive a Câmara e Prefeitura de Ipiaú. Foi um dos fundadores da Rádio Livre de Ipiaú e de alguns jornais locais. É um dos redatores do Giro Ipiaú. Seus textos retratam a grandeza de pessoas simples, muitas delas marginalizadas, que deram valiosa contribuição ao processo histórico desta cidade. Ao mesmo tempo reconhece e descreve os letrados e intelectuais.

Sua luta também é em defesa do meio ambiente (militou no Grupo Ecológico Papamel), do patrimônio histórico e da democracia. Está sempre reivindicando mais atenção para a classe artística, incentivando a revelação de talentos e a manutenção de dignidade humana. Tem livros publicados, composições gravadas por interpretes qualificados da MPB. É mesmo uma referência, um motivo de honra para Ipiaú, conforme justifica o vereador Claudio Nascimento. (Giro Ipiaú)

Nenhum comentário: