Jequié: Vereadores de oposição não compareceram na sessão para tomar R$ 25 milhões de empréstimo do BB

Publicidade

sexta-feira, 22 de julho de 2022

Empresário jequieense diz que Pólo Intermodal em Jequié é falácia

Na mesa um encontro de duas pessoas influentes César Borges e Zé Cocá

 Hoje aconteceu na Associação Comercial e Industrial de Jequié (ACIJ), uma reunião com a presença do ex-senador César Borges, para uma platéia de empresários de diversos segmentos de atividades e com a presença do atual prefeito Zé Cocá, que disse em poucas palavras,  “Jequié perdeu o brilho”.

A reunião visando no próximo dia 23 de agosto de 2022 a realização do Fórum de Desenvolvimento Econômico. No encontro, o presidente da ACIJ Hugo Britto, que por sinal vem desenvolvendo um trabalho importante à frente da entidade, principalmente conseguindo fazer reuniões, que por sua vez, vem debatendo a situação econômica de Jequié.  

O palestrante da reunião o ex-senador César Borges falou das possibilidades de implantação do Polo Intermadal. “Jequié precisa de um planejamento para poder caminhar ou saber para onde caminhar”, a fala do ex-senador foi de projeção futura, que se caso este intermodal ficar em Jequié, com certeza alavancará o desenvolvimento com várias possibilidades de transportes.

Enquanto isso, este jornalista indagou a um empresário, por que ele não estava participando desta reunião, ele que tem experiências no setor empresarial e espera que o desenvolvimento tome a cidade para a melhoria da qualidade de vida dos munícipes. “Não perdi nada lá! Intermodal é falácia, garganta dos políticos, não vai ter nada disto prometido, não temos o que vender, nem o que compra do mundo, nem temos espaço para parque intermodal, que dependem de grandes áreas, gigantes, onde cabem centenas de vagões. Como disse o governador Rui Costa (não dá para destruir morros e fazer um aeroporto), imagine um parque deste”, salientou o empresário que sabe o que está falando.

 

4 comentários:

Wilson disse...

Lamentável que o nome do empresário tenha sido omitido. O jornalismo tem a função de revelar opiniões e estimular discussões. Fora disso é "realese". A repórteres não se deve segregar nada, principalmente quando se discorda de afirmações que podem levar os munícipes a acreditar, ou não, no futuro.

Lelito disse...

Mesmo se o tal empresário estiver correto,peça devido ao fato de se omitir em relação ao debate não comparecendo a reunião. Não adianta ter tanto conhecimento, conforme a matéria,e pecar pela emissão de debater pontos importantes sobre o desenvolvimento do nosso município. Desejo saber o nome do pseudo homem de negócios. Com tal pensamento age igual galinha,sempre ciscando pra fora.

SOSCAT disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
SOSCAT disse...

SÓ SE FOR UM EMPRESÁRIO DE CAIXINHA DE FÓSFORO POIS NÃO PARTICIPAR DE UMA REUNIÃO COMO ESSA TÁ NÍTIDO QUE É COBRA CRIADA DO GOVERNADOR PROPAGANDISTA. SE É QUE ELE EXISTE MESMO.