Joaquim Caíres quer marcação e agendamentos de exames e consultas por meio digital na rede de saúde

Publicidade

Governo do estado

sábado, 30 de julho de 2022

"Jerônimo será o Correria Dobrada", diz Rui em evento que oficializou candidatura de escolhido para sucedê-lo

 

Convenção da coligação que reúne os partidos PT, PCdoB, PV, PSD, PSB, MDB, Patriota e Avante foi realizada no Parque de Exposições de Salvador Foto: Ulisses Dumas/Divulgação

O governador Rui Costa (PT) afirmou, neste sábado (30), durante participação na convenção que oficializou o nome de Jerônimo Rodrigues como o escolhido para dar continuidade ao seu trabalho na gestão do Estado da Bahia, que a correria, a partir de janeiro de 2023, será dobrada.
"Aonde eu estiver, irei te ajudar [Jerônimo]. Vou deixar muitos projetos, muito planejamento e bastante dinheiro em caixa para você acelerar e fazer mais do que eu e ser o "Correria Dobrada", afirmou o líder baiano.
Rui, que se despede da gestão do Estado em 31 de dezembro próximo, agradeceu o apoio de prefeitos e prefeitas que, em parceria com o Estado, ajudaram a transformar a vida das pessoas durante seus dois governos. "Aonde eu estiver ajudarei a cada prefeito e prefeita que sempre estiveram comigo. Não esquecerei de nenhum deles, nem o nome e nem o rosto, porque gratidão para mim é tudo", sinalizou o petista. O número de gestores municipais que já declaram apoio à candidatura de Jerônimo e ao senador Otto Alencar (PSD), postulante à reeleição, já passa de 300 dos 417 municípios, a grande maioria deles presente no ato político hoje na capital baiana.
Rui Costa afirmou ainda que essa caminhada, desde Jaques Wagner (PT), nunca representou um projeto pessoal, mas de milhões de baianos que sonhavam em ter um Estado "que olhasse para gente simples, para o povo do interior, para quem não tinha casa, não tinha água, que cuidasse de quem mais precisa".
"No Brasil, a nossa caminhada começou com aquele que o povo está com muita saudade e que vai voltar em janeiro [de 2023], Luiz Inácio Lula da Silva. E aqui na Bahia começamos ela com um carioca que escolheu a Bahia para morar, criar seus filhos e ajudar esse povo, rompendo aquela estrutura patrimonialista, que pôs fim àquela turma da panelinha que virava às costas para o povo. Wagner plantou uma semente, fez o planejamento e fincou os pilares, e hoje se a Bahia é reconhecida no Brasil em todas as áreas, isso não é uma virtude minha sozinha, mas de um grupo que encontrou um jeito de governar a Bahia, de cuidar de gente. Os nossos governos transformaram a Bahia", discursou.

Nenhum comentário: