Joaquim Caíres quer marcação e agendamentos de exames e consultas por meio digital na rede de saúde

Publicidade

Governo do estado

domingo, 3 de julho de 2022

Movimento de oposição ao prefeito Zé Cocá crítica verba gasta na Marcha para Jesus

 


O BZM recebeu esta nota pública "verbas públicas vultuosas na Marcha para Jesus tem sido alvo de críticas nas redes sociais"


"Todos os cultos têm uma importância fundamental em confortar e levar uma palavra de solidariedade às pessoas, especialmente, em um momento de forte intolerância. Mas, se o Estado é laico, por que a Prefeitura de Jequié financia, integralmente, com dinheiro público, um evento religioso como a Marcha para Jesus?  

O uso de verbas públicas nesse tipo de evento, que inclui pregações religiosas entrelaçadas aos discursos políticos, vem sendo bastante criticado nas redes sociais, visto que, teoricamente, o Estado é laico. Esse entendimento conduz para que o Estado possa agir com o máximo de neutralidade e igualdade possível, por isso, a laicidade é um princípio crucial para a manutenção da democracia e os direitos individuais e coletivos.

Na democracia brasileira, a liberdade de culto é uma garantia constitucional, contudo, a mesma constituição de 1988 determina a separação institucional entre o Estado e a religião. Diante disso, é necessário um amadurecimento democrático e um esforço principalmente da classe política e das instituições públicas, para respeitarem a laicidade do Estado e não injetarem rios de dinheiro público em palanques políticos em nome de determinada religião ou de quaisquer outras, com a justificativa equivocada de que estão estimulando fatores culturais.", diz a nota. 

Nenhum comentário: