Joaquim Caíres quer marcação e agendamentos de exames e consultas por meio digital na rede de saúde

Publicidade

quarta-feira, 21 de setembro de 2022

Marcinho solicita instalação de câmeras de segurança para monitoramento em estabelecimentos de ensino

Jequié

Um sistema integrado de câmeras de vigilância auxilia as escolas a coibir crimes e comportamentos inadequados de diversos tipos, tais como o bullying ou a própria violência escolar. Além disso, a instalação de câmeras aumenta as respostas eventuais emergências que possam ocorrer nos perímetros das instituições, e claro, preza pela segurança de todos os seus membros.

Pensando assim, o vereador Marcinho apresentou, na Câmara Municipal, proposta em que solicita a instalação de câmeras de segurança para monitoramento nas seguintes instituições do município: Escola Municipal Adolfo Ribeiro; Escola Municipal Dr. Carlos Aguiar Ribeiro e Creche Dr. Antônio Astolpho dos Santos.

“Câmeras de segurança não são apenas capazes de manter as escolas seguras, como também de impedir o mau comportamento em sala de aula”, justifica Marcinho.


6 comentários:

Benedito Freire Sena disse...

Eric Arthur Blair que adotou o pseudônimo George Orwell e o seu Big Brother, personagem fictício do romance 1984, deve ser lido na Secretaria Municipal de Educação ou em sessão plenária na Câmara de Vereadores . E urgente

Benedito Freire Sena disse...

É razoável um vereador sugerir algo nesse sentido ? Ser aprovado pelo seus pares ? Hummmmm

Caroline disse...

Perigoso se não houver o acompanhamento criterioso do Conselho Municipal de Educação e da Secretaria Municipal de Educação, pois às escolas tem autonomia constitucional e particularidades que precisam ser respeitadas. Câmeras de vigilância nas escolas precisam atender alguns limites existentes nas escolas e precisam ter um objetivo concreto para tê-las. Em um momento em que as escolas municipais são dirigidas por muitos profissionais que não são efetivos, com formação precária para gestão escolar e pouca experiência de atuação na área educacional, essas câmeras precisam ter uma avaliação aprofundada de como será o seu uso nas escolas.

Benedito Freire Sena disse...

A argumentação de que as câmaras podem impedir ou controlar procedimentos é surreal . Quando votaram na desafetacáo do prédio da biblioteca não pensaram nos livros e em políticas públicas como elementos essenciais para mudanças. Apostam na vileza de câmara dentro da escola como escola fosse presídio ou algo parecido . A central de monitoramento seria onde mesmo ? A comissão de educação e cultura e da juventude tiveram o cuidado de visitar se o espaço da velha Biblioteca está apto a atender os jovens e usuários ? Já propuseram ou pensaram em propor que a grana da venda seja usada para o ressurgimento do PROARTE que é lei municipal e atende jovens ? 19 vereadores , para 160 mil habitantes , um prefeito fazendo obra com Caça Leãozinho com a gana do orçamento secreto e agora o ( Grande Irmão ) nas escolas municipais . Que maravilha

Benedito Freire Sena disse...

Falar em comissão de educação , cultura , juventude e outras mais da Câmara esqueci que os edis estão em campanha política e não tiveram tempo e nem sabem da existência de Miguel Mensitiere , cronista , poeta , dessa Aldeia , que faleceu sexta feira passada e nem a Secretária de Cultura, , Câmara nem thum deram . Normal , estão todos ocupados com eleição .

Carlos Eden disse...

Essa ideia de implantar câmeras nas salas de aula, realmente pode se transformar no "Big Brother" do livro "1984" de George Orwell, conforme bem lembrou Benedito Sena? Esse livro deveria ser lido por país e professores, para tirarem suas próprias conclusões sobre o tema. Por isso, o acesso às bibliotecas ė de enorme importância, principalmente
para os jovens terem contato com mais outra fonte de informação e cultura, afastando-os de certos meios nocivos à sua própria segurança.
É claro que nas escolas de hoje, a violência contra os professores por alguns alunos precisa ser contida no ato. Para isso deveria haver então, a presença de pessoas preparadas e treinadas para manter a ordem, dentro de critérios determinados pela diretoria da escola, já que os funcionários não têm condições de coibir atos de extrema violência?