Joaquim Caíres quer marcação e agendamentos de exames e consultas por meio digital na rede de saúde

Publicidade

segunda-feira, 17 de outubro de 2022

Jequié: Vacinação contra a raiva continua sendo disponibilizada pela SMS

Jequié
Na Praça da Bíblia tem um posto aberto para vacinação contra raiva

Mesmo com o término da campanha nacional de vacinação contra a raiva, donos de cães e gatos que não puderam vacinar seus animais durante a ação podem contar com a oferta da imunização, como parte da prestação de serviço de rotina realizada pela Secretaria de Saúde. A vacinação continua sendo disponibilizada no Castramóvel, na Praça da Bíblia, e no Centro de Endemias, no Loteamento Vila Aeroporto, no Jequiezinho, no horário das 8h às 13h, de segunda a sexta-feira.

A campanha de vacinação contra a raiva para cães e gatos teve início em 8 de agosto e foi até o dia 30 de setembro, contando com a atuação de postos volantes espalhados pela cidade e pela disponibilização da vacina nos dois pontos fixos instalados no Castramóvel e no Centro de Endemias. Foram aplicadas 14.216 doses, sendo 10.961 cães e 3.255 gatos, atingido 88,60% dos animais domésticos pretendidos.

De acordo com o Departamento de Vigilância Epidemiológica, animais com idade superior a 3 meses devem ser imunizados, com exceção dos cães e gatos que estejam doentes, sendo de responsabilidade do tutor tanto o transporte quanto o manejo com o pet, afim de evitar incidentes. Por isso, é indicado que sejam adotadas as devidas medidas de segurança: o cão deve estar devidamente com guia e coleira e, em caso de cão bravo, deve-se adotar a focinheira. Já os gatos precisam ser conduzidos em caixas específicas, para evitar fugas.

Conforme dados do site da prefeitura e  da Secretaria de Saúde, é importante considerar que no município de Jequié não há registro de casos da doença em humanos e desde o ano de 2006, não há registros de casos em cães ou gatos, mas nem por isso os tutores devem deixar de vacinar o seu animal de estimação, pois a raiva é uma doença que mata, sendo causada por um vírus que acomete mamíferos como cães, gatos, bois, cavalos, porcos, morcegos e também o homem e é transmitida, principalmente, pela mordida e por arranhões, unhadas ou lambidas de animais doentes. O estado da Bahia registrou, em 2020, 27 casos de raiva animal e no ano seguinte, foram identificados 28 casos, entre bovinos, equinos, caprinos, cães e gatos. Em 2022 já foram registrados 5 casos, sendo dois bovinos, uma raposa, um caprino e um morcego.

Nenhum comentário: