Vende-se um terreno 10x20 na Rua do CAIC, rua asfaltada. Uma ótima oportunidade! 73 98816 0375

Publicidade

sexta-feira, 25 de novembro de 2022

Simulado de resposta a crime contra banco será realizado em Salvador



Após ser realizado nas cidades de Jequié, Jacobina, Itabuna, Itaberaba, Feira de Santana e Barreiras, a Polícia Militar da Bahia (PMBA) vai realizar o Simulado de Primeiras Respostas em Crimes contra Instituições Financeiras em Salvador, no dia 1º de dezembro, encerrando um ciclo que envolveu todas as regiões da Bahia.

Antes da ação, que tem caráter de aprimoramento técnico e treinamento preventivo, todos os comandantes da capital participarão de um seminário, nesta quarta-feira (23), para apresentação do plano estratégico da simulação.

Além do seminário, os policiais militares que estarão no Simulado participarão de um treinamento no dia 30 de novembro. Essa atuação integra o plano de ação do Comando-Geral da PMBA, sob a gestão do Comando de Operações Policiais Militares (COPPM), que, juntamente com outras medidas saneadoras, vem impactando na redução de 53% do registro de crimes contra instituições financeiras no Estado da Bahia.

Seminário

Durante o Seminário que será realizado nesta quarta-feira (23), das 8h às 12h, no auditório do Ministério Público (MP), todos os comandantes de unidades da PM em Salvador e RMS estarão presentes, quando o plano de segurança e bloqueio será apresentado.

Treinamento

No dia 30 de novembro, os policiais militares que participarão do Simulado serão treinados das 8h às 12h, no auditório do Departamento de Apoio Logístico (DAL) da PMBA. Após a instrução teórica a tropa será submetida à parte prática no terreno, quando serão aplicadas as estratégias de pronta resposta.

Simulado

A simulação ocorrerá na noite do dia 1º de dezembro, quinta-feira, às 23h30, e nas primeiras horas da madrugada dia 2 de dezembro, sexta-feira, na localidade do Porto Seco Pirajá, nas imediações do Banco do Brasil, área de responsabilidade da 47ª CIPM, pertencente ao Comando de Policiamento Regional da Capital (CPRC)/ Central.

Unidades das principais regiões de ligação e as especializadas como o Grupamento Aéreo (Graer), Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) estarão envolvidas no treinamento da prestação de apoio.

Durante a simulação serão usados artefatos de grande impacto, tiros de festim e sirenes de viaturas para criar um cenário real de treinamento de resposta com o efetivo, dentro dos limites de segurança, garantindo a integridade da população e dos policiais militares participantes.

Imprensa

A imprensa terá um local fixo reservado para acompanhar uma parte da atuação respeitando rigorosamente medidas de segurança, já que acontecerão explosões nas proximidades. A comunidade local e das adjacências serão comunicadas pela instituição com antecedência visando à segurança e a ciência de que se trata de uma ação de treinamento da polícia. Serão divulgados vídeos de explicação e um detalhamento de acesso ao perímetro e regras durante a ação para a imprensa e população.

A escolha do local partiu da análise com base em princípios de segurança de todos os participantes, da logística, por ter diversas vias de acesso, e pela presença de três instituições financeiras na região.

“Os policiais já são capacitados para atuar em cenários adversos de forma rotineira, mas essa instrução específica permite colocar em prática ações para prevenir e reprimir com eficiência e segurança em uma situação mais complexa. Seguimos o princípio do comandante-geral (coronel Coutinho) que é de manter a tropa sempre treinada”, explica o coronel Antônio Magalhães, comandante do CPRC/ Central, oficial que está à frente do Simulado.



Fonte: DCS/Polícia Militar

Nenhum comentário: